Mais Acessadas

Venezuela confisca brinquedos de empresa e vai distribui-los

Quase quatro milhões de itens foram apreendidos sob alegação de sobretaxa


Por: O Globo Em 10 de dezembro, 2016 - 14h02 - Mundo

Órgão oficial compartilhou imagem dos brinquedos pelo Twitter - Reprodução/TwitterCaracas - Autoridades venezuelanas prenderam dois executivos de uma empresa de brinquedos e confiscaram quase quatro milhões de produtos, que agora serão distribuídos aos pobres pelos comitês locais de abastecimento. Os oficiais acusam a companhia de estocar o material para inflacionar seus preços em função do Natal.

Segundo a Superintendência Nacional para a Defensa dos Direitos Socioeconômicos (Sundde), a companhia Kreisel havia informado que tinha 363.000 brinquedos disponíveis para venda. Mas, após levantamentos, descobriu-se que montante real era de 3.821.926. Além disso, de acordo com os investigadores, a empresa colocou rótulos de "esgotado" em vários itens, quando na realidade seus depósitos estavam cheios de outras unidades.

A Sundde também afirmou que a distribuidora de brinquedos revendia com uma margem de lucro de até 50.000%.

Na semana passada, o governo emitiu uma ordem para que os varejistas reduzissem os preços de uma variedade de bens em 30%. Mas os proprietários da Kreisel consideraram a ordem um movimento populista político que geraria prejuízo. Eles também alegaram que os brinquedos armazenados eram antigos ou fora de linha.

Esta não é a primeira vez que a Venezuela ordenou reduções de preços nos varejistas, ou mobilizou unidades armadas para impedi-la. No final de 2013, o país introduziu leis que permitem ao governo fixar preços e ditar margens de lucro.