Veiga já está de volta

Paysandu anuncia retorno de Bruno Veiga, que estava no Mogi Mirim


Em 23 de janeiro, 2016 - 06h00 - Esporte

A torcida do Paysandu conheceu a 16ª contratação para a temporada. É o atacante Bruno Veiga, que já defendeu as cores do Papão nas temporadas de 2014 e 2015. O jogador foi apresentado na sede social do Bicolor, com a presença de alguns torcedores que comemoraram o retorno do xodó para a Curuzu. 

“É um momento de muito felicidade voltar depois de como sai. É um sensação única, pois esse clube me recebeu de braços abertos. Espero retribuir todo esse carinho que a torcida está me dando”, disse Bruno. 

A grande novidade no retorno do atacante é o tempo de contrata com o Papão, que será de três anos. Ou seja, Bruno Veiga, que estava no Mogi Mirim, não vem por empréstimo. “São três anos de contrato. Agora o Paysandu tem 100% dos meus direitos. Nenhum clube chegou perto de me contratar. É uma satisfação e uma felicidade enorme saber que estou vindo para ficar por mais tempo”, declarou o atacante. 

Na primeira passagem, Bruno marcou 16 gols, sendo seis pela Série C de 2014, dois pela Copa do Brasil de 2014, três pela Copa Verde de 2015, dois pela Copa do Brasil de 2015 e mais três pelo Paraense de 2015.

SEDE AGITADA

A volta de Bruno Veiga ao Paysandu aconteceu um dia após o fim do seu contrato com o Mogi Mirim (SP). Foi o Papão anunciou a contratação, para acabar com a especulação de uma vez por toda. Bruno Veiga foi apresentado no final da tarde desta sexta-feira, fato marcante no dia-a-dia dos bicolores. Foi uma tarde agitada na sede social com intensa movimentação por meio dos torcedores e dirigentes. “Sempre acreditei no seu retorno”, disse  Gabriel Trindade, mototaxista, do Atalaia,  que deixou de trabalhar para ver seu ídolo. “Agora vamos matar Leão sem nenhum dó”, brincou com os rivais.

Bruno Veiga retorna ao clube após destaque nas temporadas de 2014 e início de 2015, onde realizou 38 jogos nas duas temporadas e marcou 14 gols. Veiga deixou o Papão em junho plena disputa da Série B, após questionar uma ‘barração’ por parte do técnico Dado Cavalcanti. Amuado com o castigo, pediu rescisão e se mandou para o Mogi Mirim (SP) onde não conseguiu repetir as mesmas boas atuações do Bicolor. Mas, para alegria da legião alviazul está de volta, causando frisson no setor feminino do Papão.   

CONTRATO

O jogador acertou o novo contrato, que foi assinado e será encaminhado à FPF (Federação Paraense de Futebol) para ser registrado junto ao BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Com Bruno Veiga de volta, o setor de ataque do Paysandu passa a ter seis jogadores, uma vez que também conta com: Leandro Cearense, Fabinho Alves, Betinho, Wanderson e John César.

O Paysandu segue, agora, em busca de um lateral esquerdo para ocupar a vaga deixada por Rodrigo Biro, que já treina no Figueirense (SC). ‘Estamos trabalhando na busca deste nome. Não adianta contratar por contratar. Acho que não chega até o início do Parazão’, falou o diretor de futebol do Papão, Roger Aguilera, na conversa rápida. Aliás, todo esforço no traslado de Bruno Veiga coube ao diretor. Com ele, o Papão chega à sua 16ª contratação – um time e mais reservas. E não vai parar por aí, pois de acordo com a diretoria falta vir um lateral esquerdo e um segundo volante. E possível que Bruno Veiga acompanhe a delegação até Castanhal, onde o Payandu amistosamente amanhã diante do Japiim. A partir de segunda-feira o jogador inicia exames médicos.

Fiel pressiona e diretoria põe jogo na Curuzu

Pressão da Fiel Bicolor fez a diretoria retroceder e anunciar a manutenção do jogo do Paysandu com o Paragominas na Curuzu no dia 1°. Assim, a partida volta ao lugar antigo como está na tabela do campeonato. A partida mudou duas vezes de local. Inicialmente marcada para a Curuzu, foi transferida na última quinta-feira, 21, para o Mangueirão. Um dia depois, porém, a diretoria voltou atrás e decidiu manter a disputa para o estádio bicolor, conforme informação da assessoria de imprensa do Paysandu. A nota divulgada, diz que diretoria mudou de ideia para atender a um grande número de pedidos da torcida bicolor. O presidente Alberto Maia por meio de sua conta no Twitter comentou que a transferência era necessária para comportar o público esperado no estádio. O teor da conversa “Nação Bicolor, mudamos o jogo para o Mangueirão para dar oportunidade aos nossos torcedores verem nosso primeiro jogo, a Fiel invadindo. Se fosse na Curuzu, venderíamos apenas cinco mil ingressos, e acreditamos que no Mangueirão venderíamos pelo menos 20 mil”. Ontem, Maia analisou a situação e apontou que a Curuzu é a casa do Paysandu, sobretudo agora está toda revitalizada e pronta para receber o torcedor bicolor. O estadio está com sua lotação para 16.200 pessoas. De volta para sua casa, Maia mantém a programação especial ao torcedor marcando o início dos festejos de aniversário de 102 anos do Papão, dia 2 de fevereiro.

ANTECIPAÇÃO

O presidente revelou que na viagem ao Rio esteve na sede da CBF onde protocolou pedido de antecipação de cota da Copa do Brasil. O Paysandu deverá receber 200 mil pela sua participação na primeira fase da competição nacional. Ainda ontem, o presidente compareceu à reunião dos clubes com os orgãos segurança, Policia Militar, Bombeiros. Seel, Prefeitura e Governo em que foi tratado a logística do campeonato, principalmente sobre as obras da BRT que fez da frente do Mangueirão depósito de aterro, que está causando transtorno para clubes e Seel. 

Para ler a matéria completa, assine O Liberal Digital!