Mais Acessadas

Tempero paraense foi a marca da candidata do Cabana Clube

Samya Figueiredo foi a terceira a se apresentar no palco do Hangar


Por: Portal ORM Em 02 de fevereiro, 2018 - 22h10 - Rainhas

Candidata do Cabana Clube, Beatriz Samya Jorge Figueiredo, tem 19 anos, estuda direito e já participou de outros concursos de beleza. Ela usou a fantasia "Os encantos de uma terra chamada Pará", onde a vida de pescadores e ribeirinhos misturava-se à cultura indígena marajoara e tapajônica. A beleza da natureza e a culinária apurada de um povo de muito amor e devoção, ritmos e misturas. O charme da cabocla que com o seu rebolado encanta ao dançar o batuque do carimbó.

“Foram duas semanas intensas de preparação, mas eu consegui. Sem o apoio da minha família e do meu clube eu não ia conseguir. Eu ia deixar para o ano que vem, mas o convite veio antes e eu aceitei e estou aqui! Minha maior dificuldade foi financeira, porque tempo a gente sempre arranja, mesmo sendo corrido. É meu sonho sendo realizado”, contou a candidata antes de subir ao palco.

Embalada com o som de "Chama Verequete" e "No meio do pitiú", ela encantou os jurados e o público com uma apresentação cheia do tempero paraense.

No corpo, ela teve um corselete ornamentado de strass, pedras e cristais. Na cabeça, formas e traços típicos paraenses em representação às curvas e à beleza da cabocla marajoara. O resplendor é a representação da cultura paraense e das suas particularidades com palha e miriti. O brilho representa as riquezas de Belém. No centro, um cocar estilizado que dá ênfase à cultura local. A fantasia tem as cores verde, azul, vermelho e dourado. A criação é de Rodolfo Gomes e Paulo Sturm, coreografia de Luan Branch. Cabelo e maquiagem de Núbia Beckman.