Mais Acessadas

Réu é condenado a 16 anos de prisão por esfaquear ex-mulher

O acusado foi considerado culpado por maioria dos votos dos jurados da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Belém na tarde desta terça-feira (11).


Por: Redação ORM News Em 11 de abril, 2017 - 18h06 - Belém

José Wilque Gonçalves Brito, de 43 anos, foi condenado a 16 anos de reclusão pela tentativa de assassinato contra a ex-mulher Maria Darcilene Gaia de Freitas, de 39 anos. O acusado foi considerado culpado por maioria dos votos dos jurados da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Belém na tarde desta terça-feira (11). O julgamento foi presidido pelo juiz Raimundo Moisés Alves Flexa.

Diante do júri, a vítima afirmou que a tentativa de homicídio ocorreu no dia 25.12.2014, por volta das 17h, quando estava dormindo ao lado dos filhos e o réu chegou armado com uma faca de cozinha. A filha do casal, na época com 10 anos, tentou despertar a mãe antes do crime. O agressor atingiu a vítima na testa e na cabeça e em seguida cravou a faca nas costas de Maria Darcilene. A mulher, desesperada, puxou a lâmina cravada nas costas e fugiu com os filhos para rua, procurando ajuda até que foi socorrida por populares.

No interrogatório prestado ao júri, o réu confessou o crime mas tentou se desculpar alegando que a esposa também era violenta e que o relacionamento sempre foi conturbado e com agressões físicas de ambas as partes. Em defesa, o acusado disse que pretende seguir sua vida e que não irá mais procurá-la.

A pena aplicada inicialmente  foi de 26 anos de reclusão, entretanto, a confissão espontânea e o fato de ser um crime tentado, reduziram dez anos da pena, que será cumprida em regime inicialmente fechado em uma das penitenciárias da Região Metropolitana de Belém.