Mais Acessadas

Prêmio de consolação

Fifa vai destinar 100 milhões de dólares aos estados que não receberam o Mundial.


Por: Sales Coimbra Da Redação Em 23 de junho, 2014 - 06h00 - Esporte

Dois milhões vêm para o Pará, para construção de quatro campos de futebol no Ceju.

A Federação Paraense de Futebol (FPF) confirmou para o dia 6 de julho a inauguração da primeira etapa da obra de ampliação do Centro Esportivo da Juventude (Ceju), durante solenidade que deverá contar com as presenças dos presidentes da Fifa, Joseph Blatter, e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marín, além do ex-atacante Ronaldo Fenômeno e da jogadora Martha, ambos membros do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo 2014 (COL). 

O Ceju, que fica anexo ao Mangueirão, foi um dos primeiros contemplados pelo pacote de 100 milhões de dólares que a Fifa vai investir em projetos de desenvolvimento do futebol no Brasil, como forma de deixar algum “legado” para aqueles estados que não ganharam sub-sedes do Mundial. Estimativas da própria Fifa apontam que o faturamento com a Copa no Brasil será de 10 bilhões de dólares, um recorde histórico.

Do total investido nos estados que não receberam o Mundial, 2 milhões de dólares virão para o Pará, para as obras de ampliação do Ceju. O local, que vai ganhar três novos campos de futebol - além de ter o seu campo principal trocado -, servirá de centro de treinamentos para as categorias de base dos clubes da capital paraense, tanto masculinas quanto femininas, além de atender aos projetos sociais que já atuam na área ao redor do Mangueirão. No total, serão instalados três gramados sintéticos e um de grama natural. O campo principal será de grama sintética e terá dimensões oficiais, medindo 105m x 68m. Um segundo terá o mesmo tamanho, só que em grama natural. Já os dois campos auxiliares, ambos em material sintético, medirão 100m x 65m. 

Para ler a matéria completa, assine O Liberal Digital!