Mais Acessadas

Prefeito é preso acusado de integrar grupo de extermínio

Operação prendeu ainda secretário de obras e outras oito pessoas


Por: Redação ORM News com informações do Ministério Público Estadual Em 16 de setembro, 2014 - 11h46 - Polícia

Foto: Arquivo/ MPE

Dez pessoas foram presas, entre elas o prefeito de Igarapé-Miri, Ailson Santa Maria do Amaral; o secretário de obras, Ruzol Gonçalves; e seus dois filhos, Renato e Rafael Gonçalves, no município do nordeste paraense, nesta terça-feira (16). Os presos são acusados de fazer parte de um grupo de extermínio, além de crimes contra a administração pública (fraudes em licitações e outros).

As prisões são resultado de uma operação conjunta entre o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e Polícia Civil (PC), com objetivo de cumprir 12 mandados de prisão. 

As equipes também cumpriram mandado de busca e apreensão em quatro empresas e na prefeitura de Igarapé-Miri.

Segundo o Ministério Público dois procedimentos correm em paralelo: um de homicídio e grupo de extermínio e outro de crimes contra a administração pública.

O procurador de Justiça Nelson Medrado e os promotores de Justiça Milton Meneses, Wilson Brandão e Harrison Bezerra e; os delegados são Marcos Miléo e Silvio Maués, coordenam a ação que ainda está em andamento na cidade.