Mais Acessadas

Preço do frango no Pará se manteve estável no último ano

Um estudo realizado pelo Dieese/PA divulgou que o consumo do frango é uma das opções mais baratas para a alimentação do paraense


Por: Redação ORM News com informações da Assessoria Em 23 de março, 2017 - 08h08 - Economia

Um balanço efetuado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/PA) indicou que, nos últimos 12 meses, a maioria dos produtos básicos da mesa do paraense, como a carne bovina, a farinha de mandioca, o arroz e o pescado, estão mais caros. 

Com a alta expressiva nos valores comprometendo boa parte do salário base do morador do Estado, uma alternativa sugerida pelo Departamento para driblar a crise é o maior consumo de frango, pois, de acordo com os estudos, tanto o frango resfriado e comercializado em supermercados, como o vivo comercializado nas principais feiras livres, mantiveram uma estabilidade de preços no período de um ano, assim como o frango congelado comercializado nos supermercados. 

O quilo do Frango Resfriado (da marca Americano), por exemplo, em Fevereiro de 2016, em média, foi comercializado nos principais supermercados da Região Metropolitana de Belém (RMB) a R$ 6,84 e fechou o ano passado com o valor mediano para comércio também a R$ 6,84. No início deste ano, manteve o preço de R$ 6,84 e no mês passado (fevereiro de 2017) continuou sendo comercializado pelo mesmo valor.

Dessa forma, o Dieese/PA concluiu que, para os paraenses, o consumo de frango é uma das opções para uma alimentação mais barata se comparado a carne bovina e ao pescado.