Mais Acessadas

Polícia Civil prende acusados de corrupção em Mãe do Rio

A terceira fase da Operação Iara prendeu vereadores, secretários e outros acusados de recebimento de propina


Por: Redação ORM News com informações da assessoria Em 17 de fevereiro, 2017 - 11h46 - Polícia

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta- feira (17) a terceira fase da Operação Iara, no município de Mãe do Rio, nordeste do Pará. O juiz Cristiano Magalhães Gomes expediu cinco mandados de prisão preventiva contra os acusados de envolvimento em esquema de corrupção na Câmara Municipal.

Foram presos Nilton Cezar Alves de Sousa, mais conhecido como "Aranha", ex-presidente da Câmara de Mãe do Rio; Heber Pantoja de Sousa, vereador de Mãe do Rio; Antônio Carlos Tulio, ex-vereador  e policial rodoviário federal aposentado, atual Secretário de Meio Ambiente;  Noélia Alves de Sousa Peres, irmã do ex-presidente da Câmara de Mãe do Rio; e Miguel Linhares, ex-servidor da Câmara. 

Noélia Perers era a responsável por intermediar toda a negociação do pagamento de propina entre a maioria dos vereadores da Câmara, enquanto Miguel Linhares tinha a mesma função, mas junto à minoria. Segundo a Polícia Civil, durante as investigações ficou claro que os vereadores foram beneficiados com terrenos do loteamento do Residencial Ipiranga para aprovarem o projeto de lei de expansão urbana.

A investigação foi coordenada pela Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), com apoio da Diretoria de Polícia do Interior (DPI) e do Grupo de Pronto Emprego (GPE). Além do crime de corrupção, os investigados praticaram ainda o crime de parcelamento irregular do solo.