Mais Acessadas

Panda mais velho do mundo morre aos 31 anos na China

Conhecido como 'avô' dos pandas, ele teve 140 descendentes


Por: G1 Em 28 de dezembro, 2016 - 22h10 - Mundo

Pan Pan, o urso panda mais velho do mundo, morreu nesta quarta-feira (28) em um “asilo” para animais dessa espécie na cidade chinesa de Dujiangyan, informaram os meios de comunicação oficiais.

Foto: Reprodução (Twitter)

Ele tinha 31 anos, o equivalente a 93 em um ser humano, e se tornou o mais velho da espécie desde que no último mês de outubro morreu em Hong Kong a ursa Jia Jia, aos 38 anos.

Conhecido como "avô dos pandas", Pan Pan teve 140 animais descendentes - um quarto de todos os animais dessa espécie em cativeiro no mundo.

O animal se encontrava em um estado de saúde delicado devido à sua idade avançada e sofria de catarata, pressão alta, problemas para se alimentar por causa dos dentes em más condições. Em junho deste ano, foi diagnosticado com câncer.

Pan Pan vivia no centro de atenção a pandas idosos e doentes de Dujiangyan, onde são atendidos cerca de 30 animais, a maioria com idades superiores a 20 anos, que é a esperança de vida da espécie.

A morte dele foi recebida com tristeza por meios de comunicação como a agência oficial Xinhua e os diários oficiais “Global Times” e “Diário do Povo”, que enviaram pelo Twitter mensagens de despedida ao chamado “avô dos pandas”, por seu grande papel na perpetuação desses animais em cativeiro.

Devido à sua baixa taxa de natalidade, os programas de criação em cativeiro se converteram em peça chave para garantir a sobrevivência do urso panda.

Atualmente, cerca de 1.800 vivem em estado selvagem e outros 400 em cativeiro, alguns deles em zoológicos do mundo todo.