Moda comercial é a aposta da semana de moda de SP

Estilistas da SPFW investem em criações prontas para chegar ao consumidor


Por: Yáskara Cavalcante (De São Paulo) Em 25 de outubro, 2016 - 17h05 - Moda

Com o conceito "veja agora, compre agora", a 42ª edição da São Paulo Fashion Week, aberta no último domingo (23), na capital paulista, mostra a transição que a moda brasileira vive. A proposta de revolucionar o varejo brasileiro, com a aposta em criações prontas para o consumo, mostra que a internet é forte aliada na difusão do trabalho de estilistas e indústria, já que tudo o que está, efetivamente, na moda está aqui, no universo virtual. 

O evento vai até o próximo sábado, com desfiles e diversas manifestações espalhadas por vários pontos de São Paulo, incluindo uma tenda gigante armada dentro do Parque Ibirapuera, onde funciona a base da SPFWTransn42.

Entre os destaques da semana de moda brasileira, marcas como Animale, Patricia Viera, Reinaldo Lourenço e Fernanda Yamamoto levaram às passarelas a alfaiataria para mostrar que a mulher brasileira pode ser elegante e prática, sem perder a sensualidade e feminilidade.

A estreante LAB, marca dos rappers Emicida e Evandro Fióti, empolgou o público da SPFW por mostrar música, diversidade e atitude. Emicida entrou na passarela cantando ao vivo a trilha que fez especialmente para o desfile, que contou com a participação de um modelo nada tímido: Seu Jorge, cantor que também fez sua estreia como modelo.

Nesta quarta-feira (26), quem entra nas passarelas é Iódice, Água de Coco, Ronaldo Fraga, Amir Slama, Vitorino Campos e Osklen.

A cobertura completa da edição número 42 da São Paulo Fashion Week você lê nas páginas das revistas Troppo+ e Mulher, de O Liberal, do próximo domingo.