Mais Acessadas

Mais de 6 mil pessoas participam da Corrida do Trabalhador

Evento completou 25 edições e reuniu milhares pelas ruas de Belém


Por: Com informações do Sesi Em 01 de maio, 2015 - 11h11 - Atletismo

Foto: Igor Mota (O Liberal)

No dia 1º de maio centenas de atletas e amantes da prática esportiva participaram da Corrida do SESI 2015. A prova é uma das maiores competições esportivas realizadas na região Norte do Brasil e chegou a sua 25ª edição. O evento é uma iniciativa do Serviço Social da Indústria – SESI Pará e trouxe diversas novidades em 2015.

Neste ano a competição registrou recorde de inscritos: 4.475 corredores garantiram sua vaga na prova. No entanto, muitas participam mesmo sem se inscrever, o que aumenta o número total de participantes. Os vencedores da categoria Indústria foram Ailson Farias, da Cirela, que concluiu a prova em 33m e 41s e Roneilma de Oliveira, da Sococo, com 45m49s. Ambos ganham o direito de participar da Corrida Internacional de São Silvestre, em São Paulo, no dia 31 de dezembro.

Na categoria Comunidade, a primeira a cruzar a linha de chegada foi Aline Vilhena de 22 anos, da equipe Corredores da UFPA, com 41m54s. "Eu vinha me preparando para a prova, mas não esperava ser a vencedora porque eu conheço o nível da prova e sei o quanto é difícil. Eu nem acreditei. Quando estava perto da linha de chegada eu até perguntei para os organizadores se não tinha mesmo ninguém na minha frente, quando veio a confirmação só fiz agradecer a Deus e comemorar muito", disse emocionada. Na equipe, Aline trabalha incentivando pessoas de mais idade à prática esportiva.

Foto: Igor Mota (O Liberal)

Já o vencedor da prova masculina foi Sidney Eugênio demonstrou fôlego de sobra na prova. Ele foi acompanhado de perto por outro atleta e deu uma arrancada no final do percurso, garantindo o primeiro lugar no pódio, com pouco mais de 33m. "Eu vi que a partir do Km 5 o pessoal começou a sentir o ritmo da prova, e nessa hora senti que poderia vencer. A corrida pra mim é um prazer tão grande que fiz um enorme esforço para me recuperar de uma dengue há 15 dias para hoje poder estar aqui e vencer a prova pela primeira vez", revelou Sidney, 28 anos de idade, da equipe Amigos do Atletismo. Ele disputa a Corrida do SESI há 7 anos.

Para o superintendente do SESI Pará, José Olimpio Bastos, o recorde no número de inscritos já era esperado. “No ano passado concluímos as inscrições com 4 mil e percebemos que ainda havia interessados. Neste ano ampliamos e superamos o número do ano anterior, que confirma o aumento de pessoas praticantes da Corrida. Ficamos felizes em contribuir para um estilo de vida mais saudável”, falou.

Novidades - Para comemorar a data foram preparadas ainda algumas novidades. Pensando em quem não está em condições de participar de uma prova de longa distância, será realizada, pela primeira vez, a Caminhada do SESI, atividade com 4 km de percurso. "No ano passado eu participei da Corrida do SESI e consegui concluir a prova, mas com muita dificuldade. Quando eu soube da Caminhada, fiquei muito feliz, pois é uma atividade que já pratico há 15 anos e só me traz benefícios em todos os sentidos. Aos 63 anos, posso dizer que sou uma mulher saudável e disposta", comenta a aposentada Maria de Nazaré, que caminha 16 km todos os dias.

Tanto a Corrida como a Caminhada tiveram largada e chegada do Portal da Amazônia, espaço que garante mais conforto e segurança aos atletas, e somaram quase 6 mil inscritos. “Temos acompanhado o aumento de interessados pela Corrida e pela Caminhada, o que vem ao encontro da missão do SESI que é promover a qualidade de vida ao trabalhador da indústria, alcançando diretamente à comunidade em geral. Nossa intenção é que os participantes venham festejar este dia, mas que mantenham essa prática ao longo do ano”, detalha Éder Palheta, gerente de Cultura, Esporte e Lazer do SESI Pará.

Outra surpresa para os participantes foi a entrega de troféus a equipes e indústrias com maiores números de inscritos, uma forma de premiar e reconhecer grupos e empresas que incentivam a prática esportiva e a qualidade de vida.