Julio Andrade sobre 'Estrada 47': 'Foi um filme difícil'

O ator falou sobre a experiência de filmar na neve durante o 42º Festival de Gramado


Por: Ego Em 10 de agosto, 2014 - 16h04 - Festival de Cinema

Foto: Reprodução

Julio Andrade falou na manhã de domingo (10) sobre o  filme Estrada 47, uma das produções da Mostra competitiva do festival de Gramado. No longa dirigido por Vicente Ferraz, ele vive um soldado brasileiro enviado para a Itália em 1944 para lutar na Segunda Guerra Mundial. "A gente teve uma preparação interessante. Todo dia a gente subia uma montanha e não conversava. Era bem silencioso. A gente tem uma coisa muito brasileira de afeto, de carinho. Os atores estrangeiros ficaram impressionados", disse.

Sobre as gravações na neve, ele se divertiu ao lembrar. "A gente fez um outro filme que era Os Trapalhões na neve! A gente era muito atrapalhado e fazia muita bagunça na neve", brincou.

"Na primeira noite em que chegamos a Gaggio Montano, o Daniel começou a brincar de soldado. Eu vendei os atores e saímos e tinha uma montanha toda nevada. Corremos, todos já tínhamos tomado muito vinho. Quando não agüentava mais correr vomitei na neve. Ali pensei: 'começou a guerra'", lembrou.

"Pra mim, deixar minha família e ir para a neve foi muito novo. Estava aberto ao momento. Essas caminhadas silenciosas era isso: ter deixado a família e estar lá sozinho. A gente trabalhou esse silêncio. Foi um filme difícil, de logística complicada. A gente precisava parar de vez em quando por causa do frio. A gente usou isso para construir os personagens", disse.