Mais Acessadas

Inflação reduz procura pelas comidas típicas de junho

Altos valores das comidas estão afastando os consumidores


Por: O Liberal Em 14 de junho, 2016 - 08h08 - Região Metropolitana

Foto: O Liberal / Arquivo

Bem mais caras em relação ao ano passado, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), as iguarias típicas da quadra junina estão refletindo na baixa procura os valores cobrados pelos principais pratos da época, na Grande Belém. Com os preços nas alturas, mingaus de milho, tapioca ou arroz, maniçoba, vatapá, tacacá e os bolos de macaxeira, tapioca e fubá, entre outros produtos, acabam afastando os consumidores e enfraquecendo a venda dos comerciantes.

Habituado a comercializar guloseimas de São João no bairro da Pedreira há vários anos, o vendedor Kleberson Oliveira, de 32 anos, reconhece a movimentação fraca deste ano e diz que os consumidores estão mais econômicos. “Tem dias que vende até razoavelmente, tem dias que está muito fraco o movimento”, queixou-se. “Este ano as vendas reduziram um pouco e os consumidores também estão gastando menos. Geralmente reclamam do preço, dizem que está muito caro, pedem desconto. Está difícil pra eles e também pra nós”.

Ainda de acordo com o vendedor, as comidas típicas favoritas do belenense permanecem sendo, apesar das inovações dos comerciantes, todos os anos, as mais tradicionais do período. O mingau de milho e o mingau de tapioca encabeçam a lista dos prediletos. “O que não pode faltar é o mingau de milho e o mingau de tapioca, que têm saída muito boa, ainda que o movimento não esteja dos melhores”, explicou.

Naturais do Ceará, mas com residiência atual no município de Jacundá, no sudeste do Pará, Karine dos Santos, de 23 anos, e Williane Macedo, de 44, se disseram insatisfeitas com os preços das comidas características da época praticados nos mercados, feiras e barracas. “Nós estamos habituadas a ter na nossa terra todas estas comidas, cotidianamente, e sentimos a diferença no bolso. Está tudo muito caro, mas como adoramos todos os pratos, fazemos um pequeno sacrifício pra provar, até o final de junho, de tudo um pouco. São pratos maravilhosos. Eu amo mingau de milho e cocada. São os meus preferidos”, revelou Williane.

Já para Karine, todos os manjares cujo ingrediente principal seja o milho são irresistíveis. “Sou louca por milho. Então, tudo que tiver milho no meio pra mim é muito convidativo. Esta época é um paraíso em termos de comida”, afirmou. 

Segundo o Dieese, com a multiplicação dos locais de venda, no decorrer de junho, e o aumento da oferta de produtos, é provável que os preços ainda venham a oscilar para baixo na Região Metropolitana de Belém.