Mais Acessadas

Filhos carregam nos nomes a devoção aos santos católicos

Dar nomes de santos continua a ser costume comum nas famílias brasileiras católicas


Por: O Liberal Em 12 de outubro, 2016 - 10h10 - Círio

O aposentado paraense Wilson de Nazaré Paes e Silva formou família de nove filhos com dona Lecy, destes, sete têm nomes prestando homenagens a santos e santas da Igreja Católica. Eles se chamam Ialey da Conceição Paes e Silva (N.S da Conceição), Ilo de Nazaré (N.S. de Nazaré), Izete Maria (Maria de Nazaré), Ivo José (São José), Ivan de Jesus (Jesus Cristo), Iris Helena (Santa Helena) e Ivany do Socorro (N.S.do Perpétuo Socorro). Escaparam da devoção nos nomes Ieda Júlia e Wilson Silva. 

Foto: Fábio Costa (O Liberal)

Dar nomes de santos aos filhos é costume comum nas famílias brasileiras católicas. Mais foi do que é. “Vejo que em primeiro lugar está a devoção dispensada aos santos que fazem parte da história de fé dos pais. Nominar os filhos com esse nomes, ou até se limitar a referências, é, em segundo lugar, querer vincular a vida do filho que faz homenagem à vida virtuosa do homenageado, o que não deixa de ser uma intenção nobre”, avalia o monsenhor Marcelino Ferreira, vigário-geral da Arquidiocese de Belém. 

A procissão do Círio de Nazaré deve congregar incontáveis mulheres que trazem em seu nome uma homenagem à Virgem de Nazaré. Em menor escala, muitos homens também trazem essa homenagem na Certidão de Batismo. Entre eles, na procissão deste domingo, vai estar caminhando o Ilo de Nazaré Paes e Silva, um dos filhos do seu Wilson com a dona Lecy. 

Pelo menos um filho do casal Paes e Silva tem o nome que homenageia Nossa Senhora de Nazaré. Ilo de Nazaré diz ter muito orgulho do seu nome. E garante que o mesmo sentimento toma conta dos outros irmãos. “Essa prática é antiga, herdada dos meus avós. O próprio nome do meu pai faz homenagem à Virgem de Nazaré. Somos uma família muito católica. Com muito orgulho. Todos participamos da Igreja, de suas atividades pastorais. Tentamos fazer com que não só nossos nomes como nossas próprias vidas sejam uma homenagem aos santos que carregamos na Certidão de Batismo”, diz.

HERANÇA

Ilo não mente quando diz que gosta e tem orgulho do nome que homenageia a Virgem de Nazaré. Senão, vejamos: Janilo de Nazaré, Janilson de Nazaré e Jawilson de Nazaré são os nomes dos seus três filhos. Gostou tanto da homenagem prestada à Santa pelos pais que decidiu levar adiante, fazendo o mesmo com os nomes dos filhos. Mais três devotos na procissão deste domingo. Quatro homens, quatro nazarenos nas ruas.

Quatro, não, cinco. O jovem José Nazareno da Costa e Silva nasceu em 1981. Conta que sua mãe teve problemas na hora do seu parto, o que a levou ao pedido do milagre, para que seu filho, hoje um jovem de boa saúde e estudante universitário, nascesse sem nenhuma sequela. Dito e feito. A mãe, além de pagar a promessa de acompanhar o Círio ao lado do filho, todo ano, ainda o batizou com uma homenagem a Nossa Senhora de Nazaré. “Nome bonito, nome de fé, nome de devoção. Sou devoto de Nossa Senhora porque acredito no milagre que Ela operou em minha vida”, justifica o rapaz.