Mais Acessadas

Fifa quer fazer super Mundial de clubes em junho de 2019

Seria como uma Liga dos Campeões, só que com times de todo o planeta


Por: O Globo Em 18 de novembro, 2016 - 08h08 - Futebol

Em entrevista ao site espanhol "Mundo Deportivo", o presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse que a entidade pretende organizar, em junho de 2019, a primeira edição de um super Mundial de clubes, bem diferente do modelo atual. Em vez de ser no fim do ano, em cerca de dez dias, a competição vai durar três semanas no término do primeiro semestre.

A ideia de Infantino é fazer um campeonato com mais clubes do que atualmente e, segundo ele, com mais qualidade. O torneio reuniria não apenas equipes da América do Sul e da Europa, mas dos outros continentes também com o que houver de melhor nos países.

Indagado se seria uma competição com a Liga dos Campeões da Europa, o torneio de clubes mais atrativo e disputado do mundo, Infantino concordou:

- Sim, de três semanas. Seria disputado na segunda quinzena de junho, quando terminem todos os torneios (no clanedário europeu). E que ninguém se precipite (a reclamar), levaremos em conta a saúde dos jogadores, e para isso estarão Boban e Van Basten e os serviços médicos (nas discussões do formato) - explicou o dirigente.

O presidente da Fifa defendeu que o novo Mundial tenha qualidade para se tornar atraente para público e patrocinadores.

- Hoje o futebol não é só Europa e América do Sul. O mundo mudou. Por isso devemos buscar um Mundial mais interessante para os clubes, mas tambén para os torcedores do mundo todo. É o que tentaremos conseguir, com um torneio muito mais atraente que o atual, com mais qualidade entre os participantes e mais clubes. Isso atraeirá patrocinadores e as televisões de todo o mundo.

Foto: TOSHIFUMI KITAMURA / AFP

Disputado em dezembro, o atual Mundial de Clubes da Fifa costuma ser criticado na Europa. Muitos dos clubes importantes do continente acham ruim disputar o torneio no meio da temporada europeia. Muitas vezes, os torcedores desses times não dão muita importância à competição, que costuma perder de muito da Liga dos Campeões e dos campeonatos nacionais em atenção da mídia europeia.

Outra crítica é em relação à qualidade dos adversários. Atualmente, além do campeão europeu e do campeão da Libertadores, participam apenas os detentores de títulos de cada uma das outras confederações (África, Ásia, Oceania e Concacaf) mais um representante do país sede (geralmente, o campeão de lá). A disparidade, especialmente para as equipes da Europa, é muito grande, o que tira o interesse dos torcedores do continente.

TODOS OS CAMPEÕES

A Fifa organizou até hoje 12 Mundiais. Houve um em 2000, no Brasil, que teve o Corinthians campeão e o Vasco, vice. Os outros foram a partir de 2005, no modelo atual, que se repete desde então. Só em 2010 e 2013 a final não foi entre Europa e América do Sul, além de 2000, quando dois brasileiros chegaram, mas o formato era diferente. Em 2010, o Mazembe, do Congo, eliminou o Internacional na semifinal e decidiu com o Inter de Milão. E em 2013 o Raja Casablanca, do Marrocos, tirou o Atlético-MG e foi para a decisão contra o Bayern de Munique. São oito títulos para a Europa e quatro para a América do Sul.

Veja a lista dos campeões e vice-campeões:

2015 Barcelona e River Plate

2014 Real Madrid e San Lorenzo

2013 Bayern de Munique e Raja Casablanca (Marrocos)

2012 Corinthians e Chelsea

2011 Barcelona e Santos

2010 Inter de Milão e TP Mazembe (Congo)

2009 Barcelona e Estudiantes de La Plata

2008 Manchester United e LDU Quito

2007 Milan e Boca Juniors

PUBLICIDADE

2006 Internacional e Barcelona

2005 São Paulo e Liverpool

2000 Corinthians e Vasco