Mais Acessadas

Emprego: Austrália convoca profissionais de diversas áreas

Governo divulga lista com 192 profissões em que há falta de mão de obra qualificada


Por: O Globo Em 24 de dezembro, 2014 - 13h01 - Negócios

Foto: Divulgação

Sair do país e começar uma nova carreira em outro lugar é o sonho de muitos brasileiros. Opções de lugares que oferecem qualidade de vida não faltam, é verdade, mas é preciso aliar bem-estar com ofertas de empregos e facilidade de imigração. Apesar de recentes acontecimentos violentos, um país que concentra essas qualidades é a Austrália, que todo ano divulga uma lista de profissionais que estão em falta por lá.

Chamada Skilled Occupations List (SOL) e divulgada pelo Departamento de Imigração australiano, a relação conta com 192 profissões, entre elas, as de arquiteto, engenheiro, dentista, médico, pedreiro e chef de cozinha. Para os interessados em tentar uma oportunidade na terra dos cangurus, ainda é tempo de checar se a sua profissão está sendo requisitada pelo governo australiano — vale lembrar que ela será revisada em jullho de 2015.

Nesta última lista, foram retiradas cinco carreiras. São elas: farmacêutico de hospital, farmacêutico de loja, engenheiro de manutenção de aeronaves (aviões), engenheiro de manutenção de aeronaves (mecânica) e engenheiro de manutenção de aeronaves (estruturas). Confira aqui a lista completa (em inglês).

Caso uma determinada profissão esteja em demanda na Austrália, o profissional tem a possibilidade de se candidatar para o visto de residência australiano, ficando com mais chances de conseguir um emprego na função.

— Qualquer pessoa que se encaixe dentro das especificações determinadas pode tentar uma vaga e imigrar para a Austrália — esclarece o consultor imigratório MaCson Queiroz, da M.Quality, agência brasileira de intercâmbio e imigração que possui licença validada pelo governo australiano e que ajuda o profissional a preparar o processo.

Sim, porque como primeiro passo, é preciso homologar o processo de reconhecimento oficial de sua profissão na Austrália. Além disso, o candidato deve ter um bom nível de inglês: ele fará um teste criado pelo Departamento de Imigração, em que deve obter pontuação mínima exigida. É preciso ainda estar atento às complicadas leis australianas, pois elas são atualizadas com frequência. Não se deve dar como suficiente o que está no site do departamento, que apenas contém um resumo da legislação.

A Austrália paga bons salários, e seu governo garante direitos trabalhistas e proteção profissional. Além disso, claro, o país tem clima agradável e praias incríveis, que fazem com que o brasileiro se sinta em casa.