Mais Acessadas

Em 1958, Léa Fiúza de Melo levou o título para o Bancrévea

Participação no concurso Rainha das Rainhas marcou a vida da candidata


Por: Lidiane Sousa (ORM News) Em 25 de janeiro, 2014 - 19h07 - Rainhas

Com a fantasia ‘A Deusa do Mar Vermelho’, Léa Fiúza de Mello Mizzerani participou da 12ª edição do Rainha das Rainhas do carnaval paraense, em 1958, e levou o título para o Bancrévea. Em 2014, o concurso completa 68 anos de tradição, beleza e fantasia, deixando lembranças positivas em todas as candidatas participantes.

Faixa de Rainha das Rainhas é guardada com muito carinho / Foto: Lidiane Sousa (ORM News)

‘Eu era muito menina, devia ter uns 15 anos. Foi um concurso muito gostoso, com muitas amigas participando. E todas mereciam. Mas eu dei sorte e fui eleita a Rainha das Rainhas. Isso ficou como uma boa lembrança do nosso carnaval nos clubes, que era muito animado, muito participativo. São memórias que ficam gravadas porque na vida as coisas têm que ser sempre lembradas’, conta Léa.

Entre os momentos inesquecíveis está o de sua vitória. ‘Quando fui eleita, foi uma surpresa, porque estavam todas bonitas. A alegria foi tão grande que eu saí carregada da Assembleia, onde aconteceu o concurso’, acrescenta. 

Léa Fiúza de Mello levou o título para o Bancrévea com a fantasia 'A Deusa do Mar Vermelho' / Foto: Arquivo pessoal

Sobre a fantasia que lhe garantiu o reinado, Léa descreve os detalhes. ‘Eu era a ‘Deusa do Mar Vermelho’ e minha fantasia era muito simples, porque nós não tínhamos a riqueza de agora. Ela era toda vermelha, com uma meia, umas algas, cavalos marinhos bordados, muita pluma também vermelha. Era uma fantasia fácil de carregar e fácil de desfilar. Eu estava felicíssima, me achando mesmo uma rainha’, lembra a Rainha de 58.

Além da faixa, Léa recebeu uma joia no valor de um carro, um trancelim de pérolas e brilhantes. O presente acabou ganhando destaque na família, sendo usado em ocasiões especiais. ‘Todas as minhas filhas se casaram com ele e agora ele está com a mais velha. Foi uma lembrança material que ficou para sempre. Uma joia bonita que toda a vez que eu olhar para ela vou lembrar da minha participação’, recorda com carinho.