Mais Acessadas

Educação pela internet tem sido opção de muitos brasileiros

A flexibilidade de horários e locais de estudo se configura como um dos maiores atrativos da modalidade


Por: Redação ORM News Em 17 de janeiro, 2017 - 15h03 - Educação

Mais conhecida como "EAD", a modalidade de Ensino a Distância tem se tornado uma opção cada vez mais frequente entre os estudantes. Com um dia a dia corrido e em tempos onde a internet tem se tornado assídua companheira diária, essa modalidade vem se fortalecendo ao longo dos anos. Ao possibilitar o acesso mais democrático ao conhecimento, o EAD vem ganhando confiança entre os alunos. 

O mais recente Censo EAD.BR, publicado pela Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed) em 2016, aponta que a modalidade contabilizou 5 milhões de alunos em 2015, representando um crescimento de 1,1 milhão em comparação ao ano de 2014. De acordo com o censo, as mulheres representam a maioria dos estudantes que optam pelo ensino a distância, ocupando o percentual de 56%. 

A possibiildade de escolher o melhor horário para estudos, além de locais acessíveis de acordo com cada necessidade, se apresentam como um dos maiores atrativos da educação a distância. O pedagogo Jamerson Vieira, morador do município de Capanema, ratificou essa afirmação. Segundo Jamerson, esse foi um dos fatores essenciais para que ele escolhesse fazer o curso de pós-graduação em gestão escolar no Senac através do ensino a distância. "O curso EAD possui uma flexibilidade maior do que cursos presenciais, pois o aluno pode estudar a qualquer momento e em qualquer lugar. Outros aspectos que considerei foram a metodologia de ensino bastante dinâmica, e o reconhecimento do curso pelo Ministério da Educação", explicou o pedagogo.

De acordo com a responsável pela coordenação técnica do censo da Abed, Betina Von Staa, o ensino a distância vive um momento de crescimento. "Percebemos que a EAD vive não apenas um momento de expansão, mas também de independência, no sentido de não se comparar tanto ao ensino presencial", pontuou.

Foto: Senac Pará

No Pará:

Uma das instituições que oferece esse tipo de serviço no Estado é o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-PA). Segundo a coordenadora de desenvolvimento educacional da fundação no Pará, Patrízia Galiza, é necessário trabalhar estratégias pedagógicas e tecnológicas para quebrar a resistência de algumas pessoas com o ensino a distância. Para a coordenadora, difundir as práticas diferenciadas que a modalidade permite é essencial para atrair os alunos. "No Senac existe um grande empenho em difundir os cursos EAD. As principais estratégias são: a utilização de um ambiente virtual de aprendizagem colaborativo, com uso de várias mídias cooperativas e interativas (chat, fóruns, webconferências, etc.), além de recursos multimídia, bem como o uso de tutoria para reduzir a sensação de isolamento do aluno. O material didático também é diferenciado, próprio para quem estuda de forma autônoma”, explicou Patrízia.

Para quem se interessou na modalidade de ensino a distância, estão abertas as inscrições para o processo seletivo do 1º semestre de 2017 dos cursos de pós-graduação a distância do Senac. A taxa da inscrição custa R$ 20 e pode ser realizada até o dia 02 de março.