Mais Acessadas

Edna Azevedo, Rainha de 1959, relembra sua participação

Candidata levou o título pelo Clube do Remo com a fantasia 'Mademoiselle frou-frou'


Por: Lidiane Sousa (ORM News) Em 21 de janeiro, 2014 - 11h11 - Rainhas

‘Foi uma experiência maravilhosa’. É assim que Edna Azevedo, Rainha das Rainhas do ano de 1959 pelo Clube do Remo, define a sua participação no concurso. Como prêmio, para coroar a sua vitória, além da tradicional faixa, ela recebeu uma bela joia de ouro, no valor de um carro, que até hoje guarda com muito carinho. 

Edna exibe com orgulho as recordações de sua participação no Rainha das Rainhas / Foto: Lidiane Sousa (ORM News)

Em cada edição do concurso era escolhido um clube para sediá-lo e, neste ano, foi realizado no próprio clube do Remo. ‘No meu ano coincidiu de ser lá mesmo. Nós nos reunimos no jóquei clube que existia na época e de lá saímos em carro aberto para o Remo’. Ainda segundo Edna, foi um momento de extrema alegria e surpresa. ‘A minha fantasia não era uma das mais ricas e sempre falavam que o Bancrévea era o clube que apresentava as melhores rainhas. Então, pra mim, na hora em que eu fui eleita, foi realmente uma surpresa’, revela.

Esbanjando charme e simpatia, a rainha da nação azulina desfilou representando ‘Mademoiselle frou-frou’. Sua fantasia era longa, cobria quase todo o corpo, bordada, com babados, plumas, um chapéu grande e uma sombrinha. ‘Naquela época as fantasias eram escolhidas tipo as dos grandes desfiles do Rio de Janeiro e eram copiadas de revistas de lá. A minha não era muito rica como as de hoje, mas chamava bastante a atenção. E como eu era muito magrinha, eu não queria as pernas de fora, mas ficou muito bonita’, explica.

Edna Azevedo ao lado das candidatas da época e recebendo a premiação / Foto: Arquivo pessoal

Para a rainha do Remo, um dos momentos mais marcantes do concurso foi a contagem dos votos, um a um, o que causou euforia entre as participantes e suas torcidas. ‘Os jurados colocavam seus votos em uma caixinha e o mestre de cerimônia os tirava. Era aquela gritaria! Era muito emocionante’, relembra Edna, empolgada.

Depois de 55 anos, sua avaliação sobre o concurso de beleza a fantasia continua a mesma. ‘O ‘Rainha das Rainhas’, mesmo depois de tantos anos, ainda desperta muita atenção e é um grande sucesso. Você pode ver que todos os clubes querem participar. É um concurso com mais de 60 anos que desperta a mesma atenção. Uma prova disso sou eu aqui, depois de tanto tempo, dando entrevista sobre ele. É muito bom mesmo’, afirma. 

A joia que Edna recebeu de premio, as faixas de rainha do clube do Remo e do Rainha das Rainhas de 1959 e fotos de seu desfile / Foto: Lidiane Sousa (ORM News)

O tempo passou, e hoje Edna faz parte da diretoria do clube rival, a Assembleia Paraense. E na nova casa continua acompanhando os preparativos e escolha das candidatas para o concurso. ‘Eu estou sempre nos bastidores, participando da escolha da rainha, da fantasia. O ‘Rainha das Rainhas’ continua sempre presente em minha vida’, conclui.