Mais Acessadas

Detran estuda o uso da bicicleta nos municípios do Pará

Veículo é um dos que mais se envolvem em acidentes, de acordo com o órgão


Por: O Liberal Em 29 de março, 2017 - 07h07 - Pará

Foto: Oswaldo Forte/O Liberal

Mais de 400 ciclistas ficaram feridos e 15 morreram em decorrência de acidentes no Estado, de acordo com dados do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran/PA), no ano de 2015. No ano passado, 525 ciclistas foram feridos e 14 mortos nos municípios de Ananindeua, Benevides, Marituba e Santa Izabel. 

Um dos meios de transporte mais utilizados, historicamente, seja por motivos financeiros, de saúde ou mesmo por diversão, a bicicleta traz benefícios não só para quem faz uso, mas também para o meio ambiente. Com tantas vantagens, o veículo conquistou a preferência de milhares de usuários, em Belém, que a utilizam todos os dias para ir ao trabalho, à escola ou simplesmente para passear, mas se inscreve, no entanto, entre os veículos que lideram as ocorrências de envolvimento em acidentes. 

Com o objetivo de traçar os perfis dos ciclistas no Pará e conhecer as dificuldades, falhas e problemas que precisam ser superados, na tentativa de garantir mais segurança aos usuários de bicicleta, a Coordenadoria de Educação para o Trânsito do Detran Pará tem realizado, desde a segunda quinzena do mês de março, pesquisas do Projeto Pedalada Segura. O trabalho surgiu da necessidade de elaborar um diagnóstico dos indivíduos que utilizam a bicicleta como meio de transporte diário para sua locomoção.

Com base nos dados coletados, o Detran pretende observar a utilização de equipamentos de segurança, analisar os riscos no trânsito para o ciclista e avaliar a infraestrutura das ciclovias. Em seguida, o órgão pretende investir em ações educativas para orientar os ciclistas quanto ao uso de equipamentos de segurança, comportamento no trânsito, manutenção desse meio de transporte e prevenção de acidentes.

De acordo como Detran/PA, a maioria dos entrevistados destacou a falta de respeito dos condutores motorizados, falta de estrutura adequada das vias e a falta de segurança no trânsito como os maiores pr