Cortou o carboidrato e ainda não está perdendo peso? Veja!

Comer muita fruta, falta de sono e estresse estão entre as razões que podem estar impedindo você de atingir seu objetivo


Por: Marie Claire Em 10 de maio, 2015 - 11h11 - Beleza

Se você precisa perder peso de maneira saudável, uma dieta com pouco carboidrato é a maneira mais efetiva. Mas embarcar num regime low-carb pode ser bem difícil, principalmente se você não vê resultados imediatamente.

Com 20 anos de experiência em “transformações” com perda de peso, a nutricionista americana Kellyann Petrucci, autora de vários livros sobre o tema, reuniu para o site Mind Body Green 13 possíveis razões que podem explicar porque você não está atingindo seu objetivo. E ela garante: “Quando você cortar os alimentos com alto teor de carboidrato que causam oscilações da quantidade de açúcar no sangue, seu corpo vai começar a reagir naturalmente. É só esperar”.

1. Você está comendo muita fruta

Só porque é um alimento natural, não significa que você possa se entupir de frutas o dia inteiro. Frutas contém um açúcar chamado frutose e, embora algumas sejam muito nutritivas, outras têm bastante carboidrato, o que pode voltar a elevar seus níveis de insulina.  Uma boa medida é comer uma mão cheia de frutas menores, como amoras e uvas, ou a mesma quantidade das maiores fatiadas.

2. Você está comendo muita amêndoa

Amêndoas são outro tipo de alimento com pouco carboidrato, na lista de aceitos na dieta, que não se pode abusar. A medida é uma mão fechada, não metade um saquinho inteiro de castanhas e amendoins. Além disso, elas contêm uma boa dose de gorduras boas, como ômega 6 e 3, que também não devem ser consumidas indiscriminadamente.

3. Você mantém alimentos “proibidos” no armário

Essa nem precisa de maiores explicações. Não guarde batatas, cookies e outros alimentos industrializados de alto teor de carboidratos no armário ou geladeira para uma emergência. Você vai acabar caindo em tentação. Livre-se deles!

4. Você está se permitindo produtos low-carb com muita frequência

Durante a dieta, comer produtos feitos com pouco carboidrato, como pães, bolos e doces uma vez ou outra não faz mal. Mas não torne isso uma rotina. Panquecas, pães, muffins e outras guloseimas light podem ser gostosas, mas juntos e com frequência não vão ajudar em nada sua perda de peso.

5. Você está cortando totalmente a gordura

Muitas pessoas associam qualquer tipo de gordura a algo prejudicial à saúde. Algumas em excesso até são, mas gorduras saudáveis de alimentos como óleo de coco e abacate, por exemplo, são tudo menos prejudiciais. Acrescentar as quantidades certas de gordura saudável na dieta na verdade ajudam a perder gordura. Fique atenta!

6. Você está comendo gordura boa demais

De novo, moderação é a palavra-chave. Alimentos como óleo de coco, azeite extra-virgem, abacate, amêndoas e manteiga de amendoim, por exemplo, são grande fonte de nutrientes para o corpo. Mas uma vez que você inicia um regime de pouco carboidrato, tende a exagerar nesses alimentos. Ajuste as quantidades: metade de um abacate ou duas colheres de óleo, azeite e manteiga de amendoim são boas medidas.

7. Você não está comendo as quantidades certas

Você não precisa pensar nas porções de cada alimento o tempo todo, mas precisa se acostumar a olhar para o prato e perceber se não está comendo três vezes a quantidade que seu corpo precisa. Além das já citadas quantidades de gordura, a proteína (carne) deve ter o tamanho da palma da sua mão, metade do seu prato deve ser de vegetais crus e cozidos e o espaço que sobra pode ser preenchido por um carboidrato completo (como cereais e massas integrais), no limite de duas conchas.

8. Você está comendo de maneira automática

Após começar a se sentir mais em forma, é normal que as pessoas comecem a relaxar e voltar a velhos hábitos. Lembre-se que comer pouco carboidrato deve ser uma regra, não uma exceção. Quando perceber que você está comendo muitas sobremesas e tomando vários drinques talvez seja hora de voltar para o plano original.

9. Você não consegue desapegar de alguns alimentos

Se livrar de alguns alimentos em nome da saúde pode ser fácil, mas sempre alguma comida ou bebida que você sofre para evitar –e talvez seja exatamente esse alimento que dificulta sua perda de peso. Normalmente, os alimentos difíceis de evitar são lanches ou bebidas ricos em açúcares e ingredientes artificiais. É hora de desapegar!

10. Você não está dormindo o suficiente

Falta de sono ajudam a ganhar peso, enquanto uma boa noite de sono ajuda a perder. Não dormir o suficiente faz com que importantes processos para nosso organismo, que dependem de alguns hormônios liberados durante o sono, se tornem lentos e ineficientes. Quando seu corpo fica mais lento, você ganha peso.

11. Você não está planejando sua rotina

Se você não consegue organizar suas refeições e despensa também não consegue evitar comer em fast-foods, festinhas de aniversário e aquele happy hour. Um corpo com fome pode fazer você abandonar totalmente a dieta e comer o que vir pela frente. Já uma boa nutrição, com alimentos saudáveis na hora certa, ajuda a pular as tentações do dia a dia.

12. Você está esperando resultados muito rápido

Se você espera resultados muito rápido ou a médio prazo, pode se sentir decepcionado. Para algumas pessoas, demora um tempo para o resultado ser sentido na balança. Uma dieta com pouco carboidrato é eficiente, mas não rápida. É uma mudança de estilo de vida, que vai trazer resultados para sempre. Mas acredite: vai acontecer!

13. Você está estressada

Quando você vê uma pessoa já magra mas que continua com aquele pneuzinho na cintura, uma das possibilidades comuns está relacionada ao estresse. Sofrer uma alta carga de estresse no dia a dia significa altas doses de um hormônio chamado cortisol no corpo, que provoca esse efeito não importa que idade você tenha. Se o objetivo é afinar a silhueta, um estilo de vida menos estressantes deve estar nos planos.