Mais Acessadas

Contêiner no Polo Norte vai guardar 'Lei Áurea e 'O Guarani'

Depósito servirá para guardar e preservar arquivos digitais com informações da história de nações do mundo inteiro


Por: G1 Em 04 de abril, 2017 - 07h07 - Mundo

O arquivo Ártico Global, uma espécie de "contêiner biblioteca", foi criado para armazenar e preservar com eficácia os mais importantes documentos digitalizados da humanidade. A estreia do acervo ocorreu na segunda-feira (27), com o depósito de documentos de Brasil, México e Noruega.

O convite para inaugurar o arquivo foi feito pelo governo da Noruega. O Brasil contribuiu com documentos como a Lei Áurea, as constituições de 1824 e 1891, fotografias da Família Imperial e de manifestações contra a ditadura militar, além da partitura da ópera "O Guarani", manuscrita por Carlos Gomes, compositor da obra.

 (Foto: Arquivo Nacional/Divulgação)

O Arquivo Ártico Global fica na ilha de Svalbard, a 1120 km do Polo Norte. É um cofre de segurança nuclear onde qualquer país ou autoridade poderá armazenar seus dados, por meio de mídias digitais. Embora o arquipélago esteja sob soberania norueguesa, o local é território desmilitarizado por 42 nações segundo o Tratado de Svalbard, assinado em 1920.

As características ambientais do lugar – cujo solo é constituído de terra, gelo e rochas e permanece congelado o ano inteiro – permitem a preservação dos acervos por milhares de anos. Além disso, a "Embaixada de Dados", como foi apelidado o arquivo, se encontra em uma antiga mina de carvão situada a vários metros do nível do mar, o que evita inundações.