Mais Acessadas

Confiança será abalada sem a reforma da Previdência

Temer afirma que sem a reforma, confiança dos investidores e consumidores, recuperada nos últimos meses, ficará estremecida.


Por: O Globo Em 11 de abril, 2017 - 07h07 - Política

Temer durante evento no Clube Monte Líbano, em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Michel Temer (PMDB), disse na noite desta segunda-feira (10) que a confiança dos investidores e dos consumidores será abalada caso a reforma da Previdência não seja aprovada.

Em discurso durante jantar de homenagem da coletividade líbano-brasileira no Clube Monte Líbano, em São Paulo, Temer disse ter dois principais objetivos: “Adaptar a Previdência à nossa realidade demográfica, tornando-a financeiramente sustentável, salvando-a da falência; e, naturalmente, combater privilégios, fazendo com que todos que recebem valores salariais tenham o mesmo padrão de aposentadoria”.

Para o presidente, se a Previdência não for reformada, “estarão comprometidos não só os aposentados de amanhã, como os de hoje”. “Se não reformarmos a previdência, será abalada a confiança dos investidores e consumidores, confiança que nos últimos meses temos recuperado, com muito esforço, de forma metódica e consistente.”

Segundo as estimativas para este ano, o déficit nas contas do INSS será superior a R$ 180 bilhões. Além disso, nos últimos dez anos (entre 2007 e 2016), o déficit previdenciário quase triplicou.

“O que nós estamos fazendo é garantir a rigidez das contas públicas, que os aposentados atuais continuem a receber suas pensões, especialmente garantir que os programas sociais que nós estamos patrocinando possam continuar", disse Temer. "E que aqueles mais jovens, no futuro, também possam desfrutar de uma adequada pensão previdenciária.”

Temer afirmou também que, antes do evento, recebeu a notícia de que “na primeira semana de abril tivemos superávit comercial de US$ 1,5 bilhão, 22% a mais do que o mesmo período no ao passado”.