Mais Acessadas

Conar pode rever suspensão do 'sabe de nada, inocente'

Punição causou repercussão negativa, pressionando órgão a reavaliar medida


Por: O Globo Em 07 de julho, 2014 - 14h02 - Brasil

Criticado pela punição severa que tirou do ar a campanha do site de classificados bomnegócio.com estrelada pelo cantor Compadre Washington, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) pode rever sua decisão. Em maio, o órgão havia pedido a retirada da frase “vem ordinária”, considerada desrespeitosa ao público feminino, mas a medida recebeu mais reclamações que a campanha original e será reavaliada, podendo ser revertida.

Foto: Reprodução (YouTube)

O processo foi iniciado após o Conar receber 50 reclamações contra a campanha. A repercussão à punição, no entanto, foi mais intensa: 100 pessoas criticaram o conselho, por discordarem da decisão, segundo informações da assessoria de imprensa da agência NBS, responsável pelo vídeo, que se tornou sucesso na TV e na internet, popularizando o bordão “sabe de nada, inocente!”.

Em seu voto, a conselheira Milena Seabra, relatora do caso, reconheceu o bom humor empregado, mas destacou que "o fato de certos bordões terem sido conhecidos do público em outras épocas não os torna menos agressivos e ofensivos", segundo resumo publicado no Conar. Em defesa, o site de classificados negou o desrespeito à mulher, mas não chegou a entrar com recurso contra a medida.

Mesmo com nova decisão, vídeo pode não voltar ao ar

A agência e o site de classificados foram notificados na última sexta-feira. No entanto, mesmo que a decisão seja revertida, a NBS não tem certeza se voltará a veicular o vídeo com Compadre Washington, fora da TV desde o dia 27 de maio. Como a nova votação do Conar está prevista para agosto, a possível volta do comercial pode prejudicar a estratégia para a continuidade da campanha, que prevê mais dois novos vídeos — um deles previsto para depois da Copa.

A série de vídeos foi iniciada em outubro do ano passado, com a socialite Narcisa Tamborindeguy. Ao todo, já participaram seis personalidades. A peça mais recente traz o jogador de futebol argentino Diego Maradona encarnado em uma poltrona velha. Juntos, os filmes somam mais de 40 milhões de visualizações, incluindo os cerca de 8 milhões de cliques que acumula o de Compadre Washington, o mais popular da série, ainda disponível no canal na internet.

Em nota, o bomnegócio.com comemorou a notícia de que a decisão seria reavaliada, sem necessidade de que a empresa entrasse com recurso.

“Foi com satisfação que o Bom Negócio tomou conhecimento sobre a decisão do Conar de reaver o caso que retirou do ar o comercial protagonizado pelo Compadre Washington. A empresa informa que aguardará a nova decisão do órgão”, disse a empresa.