Mais Acessadas

Círio 2016 tem o custo estimado em cerca de 3,4 milhões

Evangelização toma a maior parte do valor gasto na Festa


Por: O Liberal Em 10 de outubro, 2016 - 08h08 - Círio

Foto: Max Jr. / ORM News

O Círio 2016 está orçado em exatos 3,437 milhões de reais. A meta da Diretoria da Festa de Nazaré - entidade criada em 1910 e que organiza o evento religioso junto com a Arquidiocese de Belém - é reduzir o valor estimado. No ano passado, se conseguiu economizar R$ 168 mil, e o custo do Círio 2015 caiu de 3,3 milhões de reais para R$ 3,132 milhões. Do grupo das sete despesas discriminadas, as ações de evangelização têm o maior orçamento (R$ 870 mil), seguidas de perto pelas de marketing (R$ 580 mil) e de procissões (R$190 mil). Juntas, essas demandas somam R$ 2,64 milhões, restando R$ 1.797 milhão para decoração, eventos, arraial, patrimônio e o administrativo/jurídico/finaceiro, esse último item é um único grupo, conforme plano de trabalho da Diretoria da Festa de Nazaré. 

Diretor financeiro da Festa, Humberto Catunda tem uma planilha de prestação de contas junto à Igreja Católica, aos patrocinadores e ainda à própria Diretoria da Festa de Nazaré. ‘’Todo recurso tem de ter nota fiscal. Em geral, Estado e Prefeitura, cujos repasses estão na ordem de um milhão de reais e 400 mil reais, respectivamente, antecipam parte desse montante. Na medida em que as ações vão sendo executadas, eu vou prestando conta, formalmente, para que outros repasses sejam feitos’’, explicou Catunda, que é contador de formação.

“O Ministério Público Estadual fiscaliza. Nosso trabalho é criterioso e tem base em lei’’, frisou Humberto.

Até meados de setembro, Catunda afirmou que a Festividade estava dentro do orçamento planejado definido no início do ano. Ele tinha perspectivas de baixar ainda mais o valor orçado para este Círio. 

COTAS

Humberto Catunda assegurou que todo recurso da festa religiosa é arrecadado pela Diretoria de Nazaré através de cotas estabelecidas para patrocinadores, apoiadores e realizadores. Além desses três grupos, há doações voluntárias, de pessoas jurídicas e naturais que preferem permanecer anônimas. Esta 224ª edição do Círio teve 21 patrocinadores com cota de R$ 85 mil e 25 apoiadores com cota de R$ 13 mil, cada um, o que totaliza R$ 2.110.000,00.

As sete diretorias da Festa montam um plano de trabalho e discriminam as despesas referentes às suas respectivas iniciativas. Então, existem os grupos de despesas de evangelização, procissões, marketing, decoração, eventos, arraial, patrimônio e o administrativo/jurídico/finaceiro, esse último é um único grupo. 

No grupo de despesas, a diretoria de Evangelização tem o maior orçamento, este ano orçado em R$ 870 mil. Entre os itens para pagamentos estão desde a Fundação Nazaré de Comunicação, responsável pela transmissão das missas celebradas na Arquidiocese de Belém, ao longo do ano, e ainda pela transmissão de toda a programação oficial do Círio e da programação litúrgica na Basílica Santuário.

Entre as despesas de Evangelização, entram o Círio Musical, passagens aéreas, banners, materiais de divulgação, imagens de Nossa Senhora de Nazare, pin (objeto de plástico que serve para prender acessórios em roupas e tecidos), além da confecção do manto da imagem peregrina. “Não é um manto único, em geral, a gente manda fazer uma réplica’’, revelou Catunda. 

Marketing aparece como segundo maior grupo de despesas com R$ 580 mil para serviços gráficos: confecções dos cartazes, folderes e frontlights com a programação do Círio; assessoria de imprensa, camisas, arcos instalados na avenida Nazaré e decoração. 

O terceiro grupo de despesas com maior orçamento é o de Procissões com R$ 190 mil, a partir das doze romarias oficiais. Há custos com a corda,  outros transportes, equipe de segurança, sonorização, iluminação, guinchos, trio-elétricos, água e lanches. “Se houver doações, a gente paga as despesas e abate dos gastos orçados. Por isso que lá na frente, eu posso ter um valor menor”, comentou.