Mais Acessadas

Natália voltou a uma decisão de título após cinco anos

Com 19 acertos, ponteira voltou a roubar a cena em uma final. Desta vez, do outro lado da quadra


Por: Lance!Net Em 27 de abril, 2015 - 08h08 - Vôlei

Foto: Bruno Lorenzo/LANCE!press

A data era 18 de abril de 2010. Final da Superliga Feminina entre Unilever e Sollys/Osasco, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Com as cores da equipe paulista, Natália saiu de quadra ovacionada pela torcida, após marcar nada menos que 28 pontos na vitória sobre o rival carioca por 3 a 2. Cinco anos e alguns perrengues depois, a ponteira voltou a decidir. Agora, do lado oposto.

Não restam dúvidas de que Fofão foi a grande personagem da vitória do Rexona-Ades sobre o Molico/Osasco por 3 a 0 na final de ontem, por todo o contexto que a envolvia. Mas a verdade é que ninguém foi mais decisiva do que Natália.

Com 16 pontos, sendo 13 de ataque, dois de bloqueio e um de saque, a atacante certamente fez a alegria não só de Bernardinho, mas, sobretudo, do técnico da Seleção Brasileira, José Roberto Guimarães. Atuação de gala, que coroa uma temporada de recuperação da jogadora.

Em 2011, a Natália descobriu um tumor benigno na canela esquerda, que a fez passar por duas cirurgias. Sem ritmo, quase ficou fora da equipe campeã olímpica nos Jogos de Londres. Em 2013, foi flagrada em exame antidoping, o que resultou em mais dois meses de ausência das quadras. O retorno, no mesmo ano, expôs o inevitável. Aquela que era apontada como umas das maiores revelações do vôlei brasileiro precisaria voltar a provar sua qualidade.

Após a partida de ontem, ela disse que “desde 2010, não jogava uma temporada tão consistente”. Além do título, deixou a Superliga como segunda melhor atacante, atrás apenas da companheira Gabi. A comissão técnica quer manter a estrela no elenco, mas a concorrência deve ser grande, até no exterior. Este ano, a própria já declarou, em entrevista ao L!, que jogar fora pode ser uma experiência importante para a carreira.

Alguém ainda duvida que Natália é jogadora de decisão nata? Resta apenas provar que pode repetir a dose com as cores verde a amarela.