Mais Acessadas

Candidatas falam da emoção de participar do RR17

Curiosidades, destaques das fantasias, expectativa, nervosismo. Um misto de sensações nos momentos iniciais do desfile.


Por: Redação Portal ORM Em 17 de fevereiro, 2017 - 20h08 - Rainhas

A emoção toma conta até dos momentos finais de preparação antes das apresentações. Algumas candidatas fazem orações, outras preferem conversar com a família e até tiram esse momento para dar mais uma ensaiada nos passos e pegar dicas com os coreógrafos. A candidata Valéria Santos, 21 anos, do Clube do Remo, se sente honrada por poder subir no palco do Rainha das Rainhas. “Viver esse momento é lindo! Minha preparação começou bem antes de escolher o clube. Um mês antes da escola comecei a malhar, testar pesos que podiam se comparar ao da fantasia e fui seguindo com treinos preparatórios diários. O tema da fantasia fala muito sobre mim, minha vida, minha personalidade, sobre o que eu sou. Ganhei novos amigos nessa fase, tive apoio da minha mãe, e por ser de Breves, município do Pará, as coisas eram mais complicadas. Estou muito feliz porque veio toda a torcida de Barcarena, Breves e meus amigos de Belém”, diz emocionada.

Foto: Ivan Duarte

A equipe do Clube dos Engenheiros Agrônomos (AEAPA) continuou com força total nos últimos detalhes da fantasia da candidata Allana Karolyne. A peça pesa mais ou menos 20 quilos, mas já se tornou praticamente a segunda pele da candidata. O estilista é nada menos que seu próprio tio. Ele afirma que tudo foi produzido com muito cuidado, cautela, atendendo o desejo de cada um e a proposta da fantasia. Allana também destaca o terçinho enrolado no pulso, um símbolo de proteção nas mãos durante a apresentação. "Toda minha família está envolvida na produção de tudo, e isso é muito gratificante. Já valeu muito a pena estar aqui. O nervosismo bate, mas estou muito confiante de que meu tema foi muito bem escolhido", afirma.

Foto: Ivan DuarteEmille Cardoso, do Clube Monte Líbano foi a primeira candidata a abrir o concurso. Era claro sua euforia e o desejo imenso de subir do palco. "A maioria das vezes a primeira dificuldade vem do peso da fantasia. A minha não. A minha maior superação foi controlar a minha ansiedade. Estou muito feliz e garanto dar o meu melhor", comenta. O estilista João Bosco, disse que foram três meses de confecção da fantasia e um sigilo absoluto, que agora todos poderão apreciar.

Teve até candidata que escolheu o tema da fantasia em união com o estilista, como a jovem Rúbia Neves Abati, do Grêmio literário Português. Ela disse que cada pedaço da fantasia foi confeccionado com muita paixão entre o desejo dela e do estilista. A candidata estava bastante confiante tanto na beleza super colorida da peça quanto na coreografia. Todo o processo durou basicamente dois meses, entre ensaios e superação. “O estilista me olhou e elaborou a fantasia encima da minha personalidade, foi uma construção maravilhosa, amor a primeira vista. Tenho muito a agradecer nesse momento. Estar aqui já é uma vitória”, contou.

A maioria das jovens já chegou a participar de algum concurso de fantasia ou beleza. O exemplo disso foi a representante do ASTCEMP, Paula Pinheiro, que em 2007 ganhou o concurso do Rainha das Rainhas Mirim. “Há dez anos já sonhava em participar do concurso adulto dos Rainhas e hoje estou podendo realizá-lo”, conclui.