Mais Acessadas

Assange ‘se vinga’ de candidato derrotado no Equador

‘Deixe o país’, disse o fundador do WikiLeaks


Por: Extra Em 04 de abril, 2017 - 07h07 - Mundo

A eleição no Equador teve ainda um vencedor do outro lado do Atlântico: Julian Assange. Para o fundador do WikiLeaks, a derrota de Guillermo Lasso valia sua liberdade. Ameaçado pelo então candidato de ser expulso da embaixada do país em Londres, onde está asilado desde 2012, ele saboreou a vingança ao usar as declarações do banqueiro contra o próprio.

“Cordialmente convido Lasso a deixar o Equador dentro de 30 dias (com ou sem seus milhões em paraísos fiscais) #AssangeSILassoNO”, escreveu no Twitter o jornalista.

Durante a campanha, Lasso — que é acusado de manter laços com empresas baseadas em paraísos fiscais — afirmou que pediria a Assange que deixasse a embaixada em Londres num prazo de 30 dias, o que significaria sua prisão pelas autoridades britânicas.

Assange ainda esclareceu que sua ironia no Twitter não passava de uma brincadeira com as promessas de Lasso. De quebra, ainda deixou um elogio ao atual mandatário, Rafael Correa: “De maneira objetiva, liderou uma marcante história de sucesso contraneoliberal.”