Artistas se reúnem em show para homenagear Walter Bandeira

Programação especial no Teatro Margarida Schivasappa, no Centur, relembra o grande artista paraense, que faria 75 anos hoje se estivesse vivo


Por: O Liberal Em 31 de agosto, 2016 - 08h08 - Shows

Uma das faces mais conhecidas de Walter Bandeira – o canto – será homenageada hoje no Teatro Margarida Schivasappa, no Centur, em um show especial com mais de 20 artistas, que fizeram parte da trajetória musical ou que se inspiram até hoje nas performances do cantor. Os artistas interpretarão músicas que ficaram marcadas na voz de Walter Bandeira. O show tributo faz parte da série de eventos programados pelo “Projeto Walter 75”, que celebra os 75 anos de nascimento do artista. O tributo, que ocorrerá a partir das 20h, reunirá cantores e instrumentistas.

Dentre as cantoras convidadas estão Andrea Pinheiro, Lucinnha Bastos, Nana Reis e Natália Matos. O time ainda tem os cantores Adilson Alcântara, Mahrco Monteiro, Eloy Iglesias, Hélio Rubens, Pedrinho Cavalero, Olivar Barreto, Maca Maneschy e a participação especial do pianista Paulo José Campos de Melo nas músicas “Jura Secreta” (Abel Silva e Suely Costa) e “Fulgor” (Pedrinho Cavalero e Jorge Andrade).

A cantora Lucinnha Bastos lembra que uma das músicas que ficaram marcadas na interpretação de Walter foi “New York, New York”. “O Walter era uma festa, nem doente a gente via ele triste e arrasado. Tem que fazer essa homenagem para cima com muita energia. Cantei muito com ele, acho que participamos de muitos momentos, tem coisas muito bacanas. O Walter era um excelente intérprete, com um domínio de palco muito grande, e tinha uma coisa bacana de passar para o colega o conhecimento. Ele dividia muito as informações”, relembra.

Foto: Cristino Martins/O Liberal

A direção musical do espetáculo é do contrabaixista Adelbert Carneiro, que acompanhou todo esse movimento musical que Walter Bandeira integrou. Embora na época fosse um jovem músico iniciante, Adelbert teve contato com os grandes artistas que marcaram a cena musical paraense nos anos 80 e 90. “A proposta é relembrar um tempo áureo de Belém e do Grupo Gema e do Walter Bandeira, uma época de grande qualidade musical”, afirma. Dentre as músicas estão algumas que ficaram marcadas na voz de Walter. “‘Geni’ e ‘New York, New York’ estão no repertório porque são a cara dele”, falou.

O cantor Maca Maneschy interpretará “Me ver em você” música autoral de Walter com Guilherme Coutinho, e “Ilusão à toa”. Maneschy conviveu com Walter quando os dois tocavam juntos em um clube de Belém. “Foi ótimo, eu tocava baixo na época e era maravilhoso com o Guilherme no piano, um outro gênio. Foi um aprendizado muito grande. Eu cantava pouco na época, hoje eu sou mais cantor, antes era mais instrumentista”, conta. “É muito bom relembrar fazendo uma homenagem ao Walter”, complementa.

Os artistas serão acompanhados no palco pela banda formada pelos músicos do Gema, com João Bererê (bateria), Dadadá (percussão), Adelbert Carneiro (baixo), Jacinto Kahwage, Nego Nelson (violão) e Bob Freitas (guitarra). Haverá ainda participações especiais de instrumentistas que em algum momento integraram o Grupo Gema, como Sagica (bateria), Calibre (baixo) e Pardal (harmônica e violino).

Artista foi reconhecido pela multiplicidade de talentos

O “Projeto Walter 75” idealizado pela arqueóloga Edithe Pereira, também amiga de Walter, busca evidenciar o lado multifacetário do artista que trabalhou em vários ramos da arte. Além do show, 60 aquarelas de autoria do artista também podem ser vistas no Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA) na exposição “Walter Bandeira - O canto das Aquarelas”. A TV Cultura também está produzindo um documentário intitulado “Walter 75”. “A ideia era homenageá-lo e assim surgiu a exposição das aquarelas. Depois veio a música e o cinema, que era uma coisa que ele gostava muito, entre os vários talentos dele”.

A organização dos eventos comemorativos começaram no final do ano passado. “Primeiro é uma homenagem mais do que merecida ao artista Walter Bandeira e também é uma forma de ter ele novamente. De alguma forma estamos juntos com ele, novamente, bem próximos de uma concepção dos mexicanos, que acreditam que enquanto existem pessoas que nos tenham na lembrança nunca morreremos. Enquanto lembrarmos o Walter estará vivo entre nós”, enfatizou Edithe.

A produtora executiva do documentário, Moana Mendes, explica que o produto será exibido no mês de setembro na grade da TV Cultura. O documentário foi elaborado com imagens e vídeos de arquivo da própria emissora pública. “Me emocionei muito, quando falaram que ia fazer e quando vi pronto”, conta. “Veio à tona estas emoções, junto com o Junior Braga, fomos muito próximos e foi um desafio porque não poderia colocar a nossa emoção no vídeo, mas ao mesmo tempo não tem como. Uma entrevista com o Walter saía completamente do padrão sempre, nos programas, nas entrevistas e nos shows. A gente rever isso tudo fez bater uma saudade imensa”, revelou.

Todos se lembram dos ensinamentos que Walter Bandeira deixou para quem ficou. A cantora Lucinnha Bastos destaca a postura diante do palco. “Aprendi a postura de palco. Você enfrentar o palco e não ter medo, a partir do momento que você sobe ali, você é dono daquilo e não tem volta. É encarar realmente de cabeça erguida e cantar com emoção”, aponta. Já Para Moana, o talento inigualável da voz é reconhecível até hoje, assim como a vontade de ser um professor de novos talentos. “Ele foi importante para a formação de muita gente, cantores passaram pela mão dele, ele ensinou muita gente, se relacionava bem com todo mundo. É uma grande referência para o Arthur Nogueira, por exemplo. Ele foi, mas deixou um legado para a cultura paraense”.

O repertório escolhido para o show foi baseado em uma pesquisa feita pelo professor Advaldo Castro, quando foi bolsista do antigo Instituto de Artes do Pará (IAP), que conta a trajetória do Gema - grupo de música instrumental que acompanhou Walter Bandeira. A pesquisa será publicada em um livro pela Imprensa Oficial do Estado (IOE) com lançamento previsto para o final de novembro deste ano, também como parte do “Projeto Walter 75”.

O Show Tributo para celebrar Walter Bandeira faz parte do projeto “Walter 75”, que prevê uma série de eventos comemorativos pela data de nascimento do cantor. O Projeto tem apoio cultural da Universidade Federal do Pará, Oficina de Criação (Facom/UFPA); Fundação Carlos Gomes (FCG), TV, Rádio e Portal Cultura, Imprensa Oficial do Estado (IOE), Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e RR Pneus.

Serviço:
Show Tributo “Walter 75”
Data: hoje, às 20h
Local: Theatro Margarida Schivasappa (Centur)
Ingressos: R$ 50, 00 (na bilheteria, na hora do show) com direito à meia-entrada para estudantes.