Mais Acessadas

Após jogo, Piqué anuncia que deixará a Espanha em 2018

Zagueiro foi muito questionado após a vitória sobre a Albânia do corte na manga da camisa no local que recebe as cores da bandeira do país


Por: Globo Esporte Em 09 de outubro, 2016 - 19h07 - Futebol

(Foto: EFE)

O zagueiro Piqué deixou claro que sua carreira pela seleção da Espanha vai terminar após a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O jogador confirmou sua decisão depois da vitória por 2 a 0 da Espanha sobre a Albânia, neste domingo, fora de casa, pelo Grupo G das eliminatórias para o Mundial. Mais uma vez, teve seu nome envolvido em polêmica ao cortar um pedaço da manga da camisa que tinha as cores da bandeira do país. Ele é um defensor ativo da independência da Catalunha, e já teve problemas por conta disso com torcedores espanhóis.

- Isso cansa (polêmicas). O Mundial da Rússia vai ser meu último compromisso com a seleção, e espero poder superar tranquilo. Não é uma decisão de hoje. Eu tento dar o máximo sempre e acredito que não há nenhuma dúvida sobre isso. Há pessoas que consideram melhor eu não estar aqui. Estou empolgado com o projeto de Julen Lopetegui, por isso não vou deixá-lo hoje. Começamos juntos e vamos terminar juntos - afirmou o zagueiro do Barcelona.

Ainda no calor da polêmica após a partida, Piqué seguiu respondendo perguntas sobre os motivos que o fizeram cortar a manga da camisa no local que tinha as cores da bandeira das Espanha. 

Ele deixou claro que a camisa estava apertada, incomodando. Por isso cortou. Outros jogadores como Sergio Ramos fizeram o mesmo, mas não foram vítimas de polêmicas pelo fato.

Logo após a partida, com toda polêmica envolvendo Piqué, a Real Federação Espanhola de Futebol divulgou uma nota em defesa do jogador. Confira um trecho do comunicado:

"O jogador cortou as mangas com único objetivo de ter mais conforto, como outros jogadores já fizeram em várias ocasiões.

As injustas críticas para Gerard Piqué provocaram a reação do jogador, que declarou que deseja deixar a seleção espanhola após a Copa do Mundo da Rússia."