Mais Acessadas

Aplicativo recebeu quase 5500 denúncias de Crimes eleitorais

Belém e Ananindeua lideram ranking de casos denunciados


Por: Redação ORM news Em 02 de outubro, 2016 - 14h02 - Eleições

Foto: Reprodução / internet

Atualizada às 16h

O último levantamento do Comitê Estadual de Combate à Corrupção Eleitoral aponta 5412 denúncias de crimes eleitorais registradas no Pará, entre o dia 25 de agosto até às 13h30 deste domingo (02) de Eleição. Segundo o comitê, a maioria das denúncias foi registrada através do aplicativo Pardal, da Justiça Eleitoral. Belém (747) lidera o ranking de denúncias, seguida dos municípios de Ananindeua (622), Marabá (208), Tucuruí (179) e Abaetetuba (164). Até ontem, Ananindeua liderava o ranking de denúncias.

A maioria das denúncias é de propaganda eleitoral irregular, compra de votos e boca de urna. Segundo o Comitê, o uso do aplicativo agilizou a apuração e deu mais consistência às mesmas, para a aplicação das punições correspondentes. Através do aplicativo o eleitor pode enviar provas, como fotos e vídeos, e ainda garantir que sua identidade seja preservada.

O Comitê ainda não divulgou números, mas informou que já houve punições a candidatos acusados de crimes eleitorais, após os registros realizados pelo aplicativo ou pelo telefone 0800 091 4751.

O aplicativo Pardal e o telefone do Disque Denúncia estarão disponíveis até o final da votação neste domingo (02). Em caso de segundo turno, o Tribunal Regional Eleitoral deve estabelecer o dia em que eles voltarão a ser disponibilizados aos eleitores.