Mais Acessadas

Acusado de matar vítima de chacina enfrenta júri popular

José está preso desde 2015 e foi reconhecido por testemunhas durante audiência de instrução


Por: Redação ORM News Em 23 de março, 2017 - 07h07 - Polícia

Nadson foi morto durante chacina. Foto: Marcelo Seabra

O motorista José Augusto Silva Costa, de 30 anos, mais conhecido como “Zé da Moto”, vai a júri popular nesta quinta-feira (23), no Fórum Criminal de Belém, acusado de matar Nadson Roberto Costa Araújo, de 18 anos, uma das vítimas da Chacina de Belém, ocorrida em 2014 em diferentes bairros da cidade.

O promotor de justiça Edson Cardoso Souza vai atuar no caso. Em defesa do denunciado estão os advogados Carlos Figueiredo e Humberto Boulhosa. Seis testemunhas da acusação, sendo uma delas o delegado Claudio Galeno Soares Filho, prestarão depoimentos. Outros cinco depoentes também foram notificados como testemunhas da defesa.  

Durante a audiência de instrução, em maio do ano passado, “Zé da Moto” negou a autoria do crime, mas foi reconhecido por uma testemunha. O réu também foi o primeiro acusado das ações criminais arroladas pelo Ministério Público do Estado para apurar as dez mortes ocorridas na chacina. Ele está preso desde 2015 e aguardava julgamento. 

Leia mais: Ex-policial militar é condenado a 29 anos de prisão

O crime

O crime ocorreu na Rua dos Pariquis, entre travessa de Breves e avenida Bernardo Sayão, no bairro do Jurunas, na madrugada de 5 de novembro de 2014. Nadson, que tinha feito aniversário na véspera, estava comendo churrasco e tomando vinho com amigas, na calçada da residência vizinha à da avó dele, quando chegaram ao local três homens em duas motocicletas.

Um deles saltou e se dirigiu à vítima, questionando se ela era o “Negrete”, um dependente de drogas que pratica roubos na área. Nadson respondeu que “não”, mas foi alvejado na cabeça e caiu no chão. As jovens ficaram assustadas e receberam ordem para ir embora. Foi quando um segundo disparo foi efetuado contra a cabeça da vítima.