Mais Acessadas

Acusado de matar vigilante é condenado a 30 anos

Crime aconteceu em 2014, durante festa de fim de ano.


Por: Redação ORM News com informações da assessoria Em 14 de março, 2017 - 17h05 - Belém

Luan Cristian da Silva Ferreira, de 24 anos, conhecido como “Bisteca”, foi condenado a 30 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado contra o vigilante Wagner Jorge Menezes Nascimento, de 22 anos. A pena será cumprida em regime inicial fechado, em um dos presídios da Região Metropolitana de Belém. A sentença foi votada por jurados do 2º Tribunal do Júri de Belém, presidido pelo juiz Raimundo Moisés Alves Flexa.

O promotor de justiça Edson Souza sustentou a acusação de que o réu agiu de surpresa ao matar Wagner Jorge, impossibilitando qualquer defesa da vítima, o que caracteriza o homicídio qualificado. A viúva da vítima, que na época estava grávida, afirmou que o réu foi autor dos disparos que mataram o vigilante. O motivo seria um suposto envolvimento da vítima com a companheira do réu. Ambos moravam no Guamá e se conheciam.    

O crime foi cometido no dia 1º de janeiro de 2014, após uma festa de fim de ano no Parque de Exposição Cidade Folia, localizado na área do Entroncamento, em Belém. Na ocasião, a vítima foi ao estacionamento por volta das 3h, quando foi surpreendida pelo acusado, que se aproximou e atirou na cabeça do vigilante, que não resistiu aos ferimentos e morreu.