Mais Acessadas

Abstenção no segundo turno chega a 21% do eleitorado

TRE realizou apuração mais rápida da história das eleições


Por: O Liberal Em 31 de outubro, 2016 - 08h08 - Eleições

Juiz Elder Lisboa e o presidente do TRE, desembargador Raimundo Holanda (Foto:  Tarso Sarraf / O Liberal)

Às 17h53, o presidente da Junta Apuradora de Belém, juiz Elder Lisboa, anunciou que, matematicamente, Zenaldo Coutinho estava eleito prefeito de Belém, conquistando a reeleição neste domingo (31). Àquela altura, 98% das urnas já estavam apuradas. Ressalvando que ainda não tinha terminando a apuração, ele anunciou, naquele momento, uma abstenção de 21,27%, mais alta que a verificada no primeiro turno, que foi de 19%. Os votos brancos, àquela altura, somavam 2.50% e os nulos, 5,21%. "O que deve totalizar, até o final da apuração, em torno de 30% dos votos de eleitores que se abstiveram de votar ou votaram brancos e nulos", afirmou o magistrado.

Concluída a apuração, Zenaldo (PSDB) teve 396.770 votos, o que corresponde a 52,33% dos votos válidos, contra 361.376 de Edmilson Rodrigues (PSOL), que totalizou 47,67%. Uma diferença de pouco mais de 35 mil votos. Mais de 200 mil eleitores não votaram. Também como presidente da Junta Apuradora, o juiz informou que, segundo o calendário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no dia 16 de dezembro de 2016, às 17 horas, no Hangar, onde ocorreu a apuração dos votos, haverá a cerimônia de diplomação do prefeito eleito e de seu vice e dos 35 vereadores eleitos para a Câmara Municipal.

Presidente do TRE, o desembargador Raimundo Holanda também participou da entrevista à imprensa. "Foi a eleição mais rápida em nosso Estado, tanto no primeiro quanto no segundo turno. Não me lembro de outra mais áprido", afirmou, antes de acrescentar: "São 17h55 e estamos dando por encerrada essa apuração. Como prometido a todos vocês e à toda a imprensa do nosso Estado, programamos para encerrar essa apuração por volta das 18 horas. E teve um erro, mas um erro que enaltece toda a equipe do TRE porque estamos dando antecipadamente o resultado", afirmou. 

Ele acrescentou que todos os servidores do TRE participaram do segundo turno. No primeiro, eles foram encaminhados para o interior do Estado, para dar sua colaboração. "Todos eles estão aqui participando efetivamente. Se não fosse isso, não teríamos esse resultado agora", garantiu.

Ele também falou sobre o índice de abstenção. "Nós tivemos uma abstenção um pouquinho alta. Mas me parece que foi pelo feriado de sexta-feira (dia do Servidor Público). Em outras eleições, o governo até suspendeu esse feriado. Mas, desta vez, não aconteceu e deve essa abstenção a esse feriado de sexta, que muitos eleitores preferiram deixar sua cidade para o lazer que acham justo", afirmou. 

O desembargador Raimundo Holanda também comentou sobre processo de cassação do prefeito Zenaldo Coutinho. Ele disse que esse procedimento tem várias instâncias. "Já saiu da primeira e está na segunda instância. E já temos o relator sorteado, que é o doutor José Alexandre Buchacra, que vai analisar o processo em favor do atual prefeito. E só ele mesmo poderá, da sua cabeça, dizer quem realmente tem razão. Vamos aguardar, portanto, que ela decida", completou.

O presidente do TRE afirmou não haver uma data fixada para essa decisão. "Mas queremos correr com esse processo, não só em relação ao prefeito de Belém, mas a todos aqueles que foram eleitos como vereador e prefeito de outros municípios. Estamos atuando em cima para que, muito antes da diplomação, estejamos com os recursos todos resolvidos. São 910 recursos de todo o Estado do Pará que estamos julgando. E está faltando menos de 10% deles para serem julgados. Temos quatro de cassação de prefeitos. Mas, volto a dizer, vamos correr com eles", completou.

O desembargador também disse não ter havido problemas com as urnas. "Estamos com 3.500 urnas novas", disse. Mas, antes dessa entrevista à imprensa, a assessoria do TRE informou ter havido ocorrência com quatro urnas - três foram substituídas e a quarta teve problema com bateria. Mas que isso não prejudicou a votação. 

Por fim, o presidente do TRE reafirmou que é "bastante positivo" o balanço das eleições 2016. "Mas temos que apurar algumas arestazinhas, como aconteceu em Santarém, no primeiro turno, e no Acará, com uma queda de energia. E também alguns locais cujos prédios onde funcionaram as seções estavam um pouquinho deteriorados. E vamos tomar providências daqui para a frente", disse.