Mais Acessadas

Assinatura de Protocolo apoiará a atração de novos investimentos para o Estado

A iniciativa busca atrair novos investimentos para fortalecer o setor produtivo


Em 10 de maio, 2013 - 21h09 - Negócios

A meta até 2014 é atrair ao Pará no mínimo 10 novas empresas da área de mineração, preservar matéria-prima, gerar emprego e renda e formar parcerias. Esses foram os assuntos ressaltados na assinatura do Protocolo de Intenções, realizado nesta sexta-feira (10), na Casa da Mineração. O acordo viabilizará a elaboração de um Plano Estadual de Novos Negócios. Essa iniciativa é uma parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e busca atrair novos investimentos para fortalecer o setor produtivo.

A Hydro, companhia global de alumínio que desenvolve atividades em toda a cadeia produtiva do metal no Pará, foi uma das primeiras a firmar essa parceria e assinar o documento. 'O protocolo firmado entre as duas instituições reforça o compromisso da Hydro com o crescimento do Pará e demonstra a importância da soma das experiências, do setor público e da iniciativa privada, para estruturar ações que contribuam com o desenvolvimento da economia regional', disse a diretora de Relações Institucionais da Hydro, Andreia Reis.

A tendência é que, com o Plano, mais empresas se instalem na região, possibilitando novos negócios e desenvolvimento para o território paraense. 'A Hydro é uma empresa bem estruturada e tem o perfil de responsabilidade social. Com esta assinatura, haverá um trabalho conjunto entre a empresa e o governo para atrair fornecedores estratégicos, agregando valor, gerando emprego e renda para o Estado e reduzindo custos para a empresa', avalia David Leal, titular da Seicom.

Para Andreia Reis, um plano de ação como este é de extrema importância. 'O objetivo da Hydro é apoiar novas ações de desenvolvimento regional para o crescimento da economia, pensando também no desenvolvimento socioambiental'. O Protocolo gerado pelo Governo foi assinado por: Hydro, Imerys, Colossus Minerals e o Sindicato das Indústrias Minerais do Estado (Simineral). 'É uma parceria forte do setor produtivo, com iniciativa privada e o setor público para atrair mais empresas para o Estado. Só o setor mineral no Pará gera 255 mil empregos diretos e indiretos e vamos precisar para manter e operar as novas minas, mais 113 mil', disse o presidente do Simineral, José Fernando Gomes Junior.

Alumínio - O Pará é o único estado do Brasil que detém todas as etapas da cadeia produtiva de alumínio, operada pela Hydro, ou seja, desde a lavra da bauxita, na Hydro Paragominas, passando pelo refino da alumina pela Hydro Alunorte, até a produção de alumínio primário, pela Albras.