Notícias


05 de março, 2013 - 07h20 - Educação

Ufpa libera 1ª repescagem

Listão com 600 nomes preenche vagas de quem faltou à habilitação


O Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos (CIAC) da Universidade Federal do Pará divulgou ontem o Edital de convocação em 2ª chamada dos 600 candidatos aprovados e não classificados no Processo Seletivo 2013. Os convocados da chamada lista de repescagem precisarão apresentar os documentos para a habilitação ao vínculo institucional. O CIAC informa que os convocados devem comparecer no dia 13 de março de 2013, de 8h às 12h, para entregar os documentos necessários à matrícula no curso para o qual foram classificados.

Em Belém, os candidatos deverão comparecer ao Auditório do Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ), no Campus Profissional da UFPA, Guamá. Nos campi do interior, a entrega de documentos ocorrerá na Secretaria Acadêmica de cada curso.

Clique e veja a lista dos convocados!

A repescagem foi elaborada após apurar-se o número de faltosos à habilitação, incluindo a análise dos documentos enviados pelos campi do interior do Estado. Em 2013, mais de sete mil novos alunos, aprovados no Processo Seletivo, estão aptos a fazer a habilitação.

Esta é a primeira das duas listas de repescagem que serão divulgadas. A primeira preencherá as vagas dos faltosos à habilitação. A segunda, que preencherá as vagas de habilitações indeferidas, está prevista para ser divulgada no final de março. O CIAC informa, ainda, que a partir de amanhã, 6, estará disponível o cadastro on-line para os novos estudantes da Universidade Federal do Pará.

Cursinho - Ontem foi o primeiro dia de aula para 70 estudantes aprovados no processo seletivo do Programa Universidade Aberta (PUA), curso de preparação para o Vestibular da Universidade Federal do Pará (UFPA), destinado apenas a estudantes de escolas públicas. As aulas são de 14 horas às 20h10, de segunda a sexta-feira; e aos sábados, de 8 às 12h30.

Em dez anos, o PUA permitiu que estudantes entrassem na Universidade, terminassem a graduação e continuassem a carreira acadêmica até o mestrado e o doutorado.

As aulas são dadas por professores voluntários e por bolsistas, que têm a chance de trabalhar as áreas de pesquisa, ensino e extensão. O objetivo é prestar serviço à comunidade e melhorar a formação acadêmica dos estudantes.

Arthur Frederico Morbach, 19 anos, fará vestibular pela terceira vez e fazia cursinho particular, mas o valor pesava no orçamento. 'Não é só a mensalidade, tem o custo do lanche, do transporte. No final do mês fica difícil. Eu estava quase desistindo quando uma amiga de uma amiga me disse que aqui tinha um cursinho gratuito', disse ele, em dúvida entre Publicidade e Propaganda e Artes Visuais.

Fonte: O Liberal




Anuncie Assinante Fale Conosco Expediente Cadastre-se