Mais Acessadas

Temer diz que negociações com russos sobre carne brasileira estão avançando

Assunto foi debatido na 6ª reunião da Comissão Brasileiro-Russa de Alto Nível de Cooperação


Em 20 de fevereiro, 2013 - 23h11 - Negócios

Os diálogos que vêm sendo mantidos entre autoridades russas e brasileiras nos últimos meses ajudaram a amenizar os impasses comerciais em relação à venda da carne brasileira, segundo o vice-presidente da República Michel Temer. A declaração foi feita após a 6ª Reunião da Comissão Brasileiro-Russa de Alto Nível de Cooperação, encerrada hoje (20) em Brasília. O tema, entretanto, não fez parte dos acordos fechados entre os dois países.

Temer apresentou os resultados do encontro em declaração à imprensa ao lado do primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev. Os governos do Brasil e da Rússia fecharam acordo durante a reunião para definir os critérios fitossanitários que vão garantir a liberação da venda do trigo russo no mercado brasileiro. A expectativa é que a entrada do produto russo reduza a dependência de outros mercados como o da Argentina.

'As autoridades sanitárias tiveram entendimentos que amenizaram a pequena restrição do passado. Isto está sendo consolidado neste momento', disse Temer. Segundo ele, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, conseguiu chegar a importantes consensos com a delegação russa. 'O ministro Mendes Ribeiro teve seguidas reuniões, ontem e hoje, com as autoridades russas com resultados extremamente favoráveis', acrescentou.

O vice-presidente explicou ainda que ministros de outras áreas também travaram negociações importantes para os dois países, antes mesmo da reunião de alto nível, liderada hoje por ele e Medvedev.

Medvedev, por sua vez, evitou falar diretamente sobre a solução para os impasses em relação às exportações da carne brasileira para a Rússia, e preferiu destacar outros acordos entre os dois países.

'Tivemos uma conversa franca sobre vários assuntos realmente importantes para nossas economias, como a agricultura, a importação de trigo e a pecuária. Nosso diálogo foi muito proveitoso e veremos, ainda, muitos projetos interessantes surgirem nestas áreas', disse.

O primeiro-ministro russo também destacou que as relações comerciais entre os dois países vêm sendo incrementadas ao longo dos últimos anos. Segundo ele, um termômetro desse aquecimento são os diálogos cada vez mais frequentes entre as autoridades russas e brasileiras. Há pouco mais de dois meses, a presidenta Dilma Rousseff esteve em Moscou, onde tratou de assuntos que tiveram encaminhamento hoje.

'Nossas economias continuam sendo afetadas pela crise econômica. São importantes os nossos encontros, para discutir uma parceria econômico-comercial', destacou. Medvedev disse que há um entendimento comum entre Brasil e Rússia sobre questões importantes que podem impactar a economia mundial.

Outros acordos foram assinados em áreas como o de produção industrial, tecnologia espacial e energética, contemplando tanto o setor de petróleo como o de energia atômica. A Rússia também foi incluída no Programa Ciência sem Fronteiras, ampliando as oportunidades para estudantes brasileiros que buscam especialização em instituições estrangeiras.

Fonte: Agência Brasil