Mais Acessadas

Insatisfeito, Palmeiras reverá contrato com fabricante de uniforme


Em 29 de maio, 2012 - 21h09 - Negócios

 

A relação entre Palmeiras e Adidas, fabricante do seu material esportivo, anda estremecida. Após a contestada camisa lançada há duas semanas, nesta terça-feira o diretor jurídico do clube, Piraci Oliveira, criticou o contrato vigente com a empresa alemã.



Ao saber que a Adidas negocia com o Flamengo um contrato de 10 anos, no valor total de R$ 350 milhões, o dirigente palmeirense usou seu Twitter para reclamar do atual acordo alviverde. 'Nosso contrato com a Adidas é muito ruim... Desequilibrado e deverá ser revisto em poucos dias. É inadmissível aceitar isso', escreveu.



Procurada pela Agência Estado, a Adidas não quis se pronunciar sobre essa confusão, mas confirmou que negocia com o Flamengo. 'A Adidas ressalta que os detalhes dessa negociação não serão divulgados neste momento, porém, já antecipa que a proposta de uma possível parceria não interfere nos compromissos contratuais vigentes do Flamengo com o atual patrocinador', disse o comunicado.



Em dezembro de 2010, o Palmeiras renovou contrato com a empresa até 2014, ano do centenário do clube, e só por isso ganhou cerca de R$ 13 milhões de luva. Por ano, o valor é de aproximadamente R$ 10 milhões, pouco comparado ao que o Flamengo receberia.



Há 13 dias, a nova camisa alviverde lançada pela Adidas causou polêmica no clube. Conselheiros e dirigentes estranharam o mosaico desenhado no uniforme e disseram que não foram consultados pela empresa na sua fabricação. Uma outra saia-justa no dia do lançamento foi o fato de a camisa ter sido divulgada com apenas um patrocinador, a Kia. A BMG, por exemplo, ficou de fora e reclamou da atitude da Adidas.



O presidente Arnaldo Tirone não atendeu as ligações da Agência Estado para comentar a polêmica relação entre Palmeiras e Adidas

 

Fonte: Agência Estado