Mais Acessadas

Compras locais trazem desenvolvimento para o ParŠ


Por: 1 Em 22 de maio, 2012 - 16h04 - Negócios

 

A Hydro CAP (Companhia de Alumina do Pará) e a Vale são as empresas que mais priorizaram as compras de produtos e serviços no Pará em 2011, em termos percentuais e valores absolutos respectivamente. O resultado foi divulgado na manhã desta terça-feira (22) durante a primeira edição do Prêmio Redes de Desenvolvimento 2011, criado para divulgar o ranking das empresas que priorizaram a compra de produtos e serviços de fornecedores locais.


Para Nilma Chaves, gerente administrativo, meio ambiente e social da Hydro Cap, o prêmio foi uma vitória e resultado de um trabalho não só com as empresas fornecedoras mas também com a comunidade. 'Priorizamos as compras de fornecedores locais por acreditarmos que isso gera desenvolvimento pra região e, assim, também estimulamos que nossos fornecedores interajam com a comunidade, o que resulta inclusive na geração de empregos no município que atuamos'.


O evento premiou na categoria Percentum, que aponta as empresas que mais compraram em termos percentuais, al√©m da Hydro CAP, que efetuou 99,7% das compras localmente; em segundo lugar a empresa Imerys, com 74,4% de compras no Par√°; e em terceiro a Albras, com 59,6% do total de compras efetuadas no Par√°.



Premiados Categoria Percentum: Laurent Zago (Imerys), Nilma Chaves (Hydro CAP), Elena Brito (Albras), Cl√°udio Cunha (Albras) e Elielson Santos (Rede Celpa)


J√° na categoria Absolutos, que mostra tr√™s empresas destaques em volume de neg√≥cios no Estado, a Vale ocupou o primeiro lugar com 5,6 bilh√Ķes de reais em compras locais, a Hydro Alunorte, na segunda posi√ß√£o, comprou 237 milh√Ķes de reais e, em terceiro lugar, a Sinobras investiu 191 milh√Ķes de reais em compras locais.



Premiados Categoria Absolutos: David Leal (Seicom), Rogerio Amaral (Vale), João Coral (Vale), José Almério (Hydro Alunorte) e Luiz Pinto (Redes)


'Primeiramente é uma necessidade da Vale ter os seus fornecedores prestando serviços próximos aos seus projetos, além de ser uma questão de sustentabilidade que resulta no desenvolvimento das localidades onde a Vale atua', afirmou Rogério Amaral, gerente regional de suprimentos da Vale.


Premia√ß√£o - Criada pela Rede de Desenvolvimento de Fornecedores (Redes) da Fiepa, a premia√ß√£o tem o intuito de fortalecer a ind√ļstria paraense, principalmente diante do valor hist√≥rico dos 51% de compras locais realizadas por grandes ind√ļstrias no Par√° em 2011. Significa que do total comprado pelos grandes projetos em 2011, que foi de R$ 13.447 bilh√Ķes, a Redes levantou que 51%, ou seja, R$ 6,8 bilh√Ķes foram consumidos no pr√≥prio Estado.


'O resultado desse aumento do volume de compras no Pará é bom para todo o Estado, pois ao priorizar suas compras de fornecedores locais, as empresas fortalecem o ambiente de negócios e, consequentemente, geram mais emprego e internalizam riqueza', afirma Luiz Pinto Coordenador Geral da Redes.


Segundo dados da Redes, as compras locais cresceram significativamente nos √ļltimos 11 anos, com um salto de 170% em compras de materiais e servi√ßos feitas pelos projetos no Par√°, o que representa mais de 27,6 bilh√Ķes de reais circulando na economia paraense.


'Esta √© uma marca hist√≥rica na evolu√ß√£o das compras realizadas no Par√°. Verificamos o volume de compras desde 2000 e, at√© ent√£o, isso nunca tinha acontecido. Inclusive, quando a Fiepa iniciou seu programa de desenvolvimento de fornecedores, esse n√ļmero era de apenas 19%. Isso quer dizer que 81% dos bens de consumo e servi√ßos contratados pelos grandes projetos vinham de fora do Estado', ressaltou Jos√© Conrado Santos, presidente da Fiepa.


 

Fotos: Redes/FIEPA


ÔĽŅ