Mais Acessadas

Pecuária é responsável por 60% do desmate na Amazônia, diz o Inpe


Em 09 de novembro, 2011 - 10h10 - Amazônia

 

Dos 707.707,35 quilômetros quadrados de área desmatada da Amazônia Legal, cerca de 62% são resultados da pecuária na região, segundo o Levantamento de Informações de Uso e Cobertura da Terra na Amazônia, feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). No Pará, a criação de gado também é a grande responsável pela perda da cobertura vegetal, com o mesmo percentual dentre as demais atividades econômicas. São Félix do Xingu, Marabá, Cumaru do Norte, Santana do Araguaia e Novo Repartimento, municípios do sul e sudeste paraense, lideram em áreas desflorestadas para ceder espaço às pastagens.

 


O geógrafo e pesquisador do Inpe, Maurício Silva, explica que os dados publicados no estudo chamado de 'Terraclass' são baseados em imagens de satélite coletadas em 2008, mas o levantamento mais recente, ainda em análise, já é de 2010. A resultado é a qualificação do desmatamento na Amazônia Legal e uma precisa ferramenta para políticas públicas para conter o avanço sobre as áreas de floresta e também direcionar atividades econômicas nas regiões em que a ação humana suprimiu a cobertura vegetal.

 


O levantamento mostra que mais de 20% da floresta amazônica foi desmatada, o que esbarra no limite legal de conservação de 80% da área de cobertura vegetal nativa. O chamado pasto limpo acumula um desmatamento de 333 mil Km², já o pasto sujo, com presença de arbustos e outras ervas invasoras, chega a 62,8 mil Km² e a regeneração com pasto atinge 48 mil Km², números acumulados de 2008 e referentes à Amazônia Legal.

 

 

Fonte: O Liberal