Mais Acessadas

Índia que vive no Acre pode ser a mulher mais velha do mundo


Em 29 de setembro, 2011 - 07h07 - Amazônia

 

Na chegada à aldeia Boca do Grota, no município de Feijó, no Acre, os índios estão pintados com as cores preta e vermelha. No lugar vive a dona Maria Lucimar Pereira, que, com 121 anos, pode ser a mulher mais velha do mundo. A Certidão de Nascimento, com data de 03/09/1890, e a Carteira de Identidade comprovam a idade da índia.

 


Nessa época, o Acre pertencia à Bolívia. A anexação do Acre ao Brasil só aconteceu em 1903. De acordo com a Certidao de Nascimento de dona Maria Lucimar, lavrada há 21 anos, a índia nasceu no seringal Porto Rubin, na zona rural de Feijó.

 


A dona Maria Lucimar quase não entende o português. A conversa só foi possível com a ajuda do índio José Carlos Pereira. A índia é vaidosa e enfeita o corpo com brincos, colar e pulseiras coloridas. Apesar da idade, ela não gosta de ficar parada. Ela teve dois maridos e apenas três dos dez filhos estão vivos. Os anos trouxeram dores no abdômen e nas pernas. Ela ainda reclama da visão e diz que enxerga com dificuldade.

 


Oficialmente ela não é reconhecida como a mulher mais velha do mundo, mas por um motivo simples: os índios não conhecem o Livro dos Recordes.

 

Fonte: G1