Mais Acessadas

Entrega do IR está um pouco mais lenta em 2011, segundo Receita


Em 01 de abril, 2011 - 15h03 - Economia

 

Faltando menos de um mês para encerrar o prazo de entrega das declarações do Imposto de Renda 2011, os números da Secretaria da Receita Federal mostram que o ritmo de entrega das declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) está um pouco mais lento em neste ano.

 


Segundo dados do Fisco, em março do ano passado, primeiro mês de entrega do IR, 5,68 milhões de declarações foram enviadas pelos contribuintes. Em igual período deste ano, 5,37 milhões de documentos foram entregues, o que representa uma queda de 5,38%, ou 306 mil declarações a menos.

 


Especialistas alertam que os contribuintes não deixem para apresentar a declaração do IR no fim do prazo, pois, em caso de dificuldade para encontrar os documentos necessários, podem ser penalizados. A multa mínima por atraso é de R$ 165,74. Neste ano, o prazo termina em 29 de abril.

 


No ano passado, 24,6 milhões de pessoas enviaram o documento dentro do prazo e a expectativa do Fisco é de que sejam recebidos 24 milhões de documentos em 2011.

 


Restituições - A demora para entregar a declaração do IR também pode implicar em um prazo maior para  os contribuintes receberem eventuais restituições a que tenham direito. Neste ano, o primeiro lote de restituições será pago em 15 de junho, confirmou o Fisco. Como em todos anos, são sete lotes tradicionais entre junho e dezembro, pagos por volta de meados de cada mês.

 


De acordo com números do Fisco, foram pagas restituições a 9,39 milhões de pessoas entre junho e dezembro do ano passado, nos sete lotes tradicionais de restituição do IR. Quem teve problemas, entrou na malha fina e, após resolvê-los, receberá sua restituição nos lotes residuais - se tiver direito. Em 2010, 700 mil contribuintes caíram na malha fina do Leão.

 


No primeiro lote de restituição do IR de 2010, pago em meados de junho do ano passado, foram contemplados 1,47 milhão de contribuintes com direito à restituição. Entretanto, como em todos os anos, o primeiro lote de cada exercício é destinado, quase inteiramente, aos idosos com mais de 60 anos. Em 2010, 1,22 milhão de idosos receberam no primeiro lote.

 


No segundo lote do IR do último ano, pago em julho, porém, os idosos já eram minoria. De um total de 2 milhões de pessoas com direito à restituição, somente 24,2 mil eram idosos. O mesmo aconteceu em agosto de 2010, no terceiro lote do IR, quando 1,62 milhão de pessoas receberam restituição, dos quais somente 15 mil eram idosos.

 

 

Fonte: G1