Mais Acessadas

Moradores do Icuí Guajará vivem no meio do mato e do lixo


Em 31 de março, 2011 - 09h09 - Região Metropolitana

 


Os moradores do bairro do Icuí-Guajará, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, estão revoltados com a falta de saneamento e infraestrutura das ruas e passagens. Em consequência disso, a iluminação pública, asfalto e segurança são precários. Quem vive no bairro reclama, ainda, que o mato atrai muitos bichos, entre eles, as cobras.

 


'Não sabemos mais a quem recorrer. Na época da campanha eles vêm aqui no bairro e asfaltam tudo. Na verdade, fingem que asfaltam, porque na primeira chuva o local fica só lama e buraco', comenta o morador Alex Almeida. Ele mora no conjunto Uirapuru, localizado na estrada do Icuí-Guajará e diz que a obra de pavimentação asfáltica não foi executada em toda a via. 'Onde era para existir uma rua com dois sentidos, mal tem um. É um sufoco para trafegar aqui no conjunto. Era para a via ser interligada à do Paar. Em vez disso, a estrada serve para depósito de lixo', diz Alex. Ele completa que o carro vive na manutenção devido aos buracos da estrada. Segundo Alex, a suspensão do veículo dura, no máximo, cinco meses.


Segundo os moradores, três pessoas faleceram devido a alguma doença provocada pela água suja que alaga a estrada. 'É uma buraqueira que a secretaria nunca vem tampar. Para completar, ainda existem esses terrenos baldios. Eles viraram lixões e estão cheios de água parada. Duas pessoas morreram de dengue hemorrágica e outra por causa da leptospirose. Quantos moradores vão precisar adoecer para o poder público fazer algo?', diz o operador de máquina Walmir Xavante, que mora onde deveria ser a continuação da estrada do Icuí-Guajará.


Foto: Igor Mota (O Liberal)

Para ver a matéria completa assine O Liberal Digital.