Mais Acessadas

Justiça Federal condena deputado Paulinho da Força por improbidade


Por: 1 Em 09 de março, 2011 - 16h04 - Política

 

O juiz João Batista Machado, da 1ª Vara Federal de Ourinhos (SP), condenou o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), e outras nove pessoas a pagar multa civil, a ser revertida para a União, de cerca de R$ 1 milhão por suposta improbidade administrativa na aplicação de R$ 3 milhões em recursos públicos.

 

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (9) pelo jornal "O Estado de S.Paulo" e confirmada pela Justiça Federal e pelo Ministério Público Federal.  Cabe recurso à decisão. O G1 tentou entrar em contato com o deputado por meio de celular, mas não conseguiu. O advogado do deputado também foi procurado, mas não deu resposta aos telefonemas.

 

Os R$ 3 milhões foram obtidos junto ao Banco da Terra, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, com a finalidade comprar a Fazenda Ceres, em Piraju (SP), e assentar no local 72 famílias, projeto considerado inviável técnica e economicamente pelo Ministério Público.

 

A Força Sindical, central da qual o deputado é presidente, tinha assento no conselho do Banco da Terra, em 2001, quando o negócio foi concluído.

 

A multa aplicada a Paulinho e aos demais condenados é o equivalente a uma vez o valor do acréscimo patrimonial dos antigos proprietários do imóvel, que teriam se beneficiado com sobrepreço da venda.

 

Segundo avaliação de peritos do Ministério Público Federal, o valor de mercado do imóvel, à época do negócio, era de no máximo R$ 1,29 milhão, ou R$ 4,29 mil o alqueire. Foi comprado por R$ 2,3 milhões (R$ 7,51 mil o alqueire).

 

Na sentença, o juiz João Batista Machado negou pedido do MPF para que o deputado fosse condenado à perda da função pública e tivesse os direitos políticos suspensos. Segundo o juiz, o deputado atuou no caso como presidente da Força Sindical e não como parlamentar.

 

Fonte: G1