Mais Acessadas

Jader, o gazeteiro aposentado


Por: 1 Em 06 de março, 2011 - 09h09 - Política

 

Oex-deputado Jader Barbalho (PMDB-PA) nem chegou a completar seu mandato como senador, mas conseguiu uma gorda aposentadoria de R$ 19.240 por ter passado pela Casa entre 1995 e 2001. Ato da diretoria- geral nº 3326/201,1 publicado na última segunda- feira no boletim administrativo, indicou que desde 1º de fevereiro Jader é o mais novo apo-sentado do Senado. O peemedebista conquistou benefício no valor de 72% do subsídio total de R$ 26.723 após pedido de averbação do tempo de contribuição “com respectivo recolhimento das contribuições própria e patronal ao Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC).”

 

De 2003 a 2010, o paraense alegou que passou 2.791 dias trabalhando como deputado federal. Em 2001, Jader renunciou ao mandato de senador após ser acusado de mentir à Casa sobre o suposto envolvimento dele em desvios de verbas do Banco do Estado do Pará (Banpará) e impedir a tramitação de um requerimento solicitando o envio de relatórios elaborados pelo Banco Central sobre o assunto. Na época, o Conselho de Ética já havia dado parecer favorável à abertura do processo contra o então presidente do Senado por quebra de decoro parlamentar.

 


Os quase 3 mil dias de trabalho alegados pelo ex-deputado foram marcados pela ausência. Nos dois mandatos na Câmara, Jader figurou no topo das listas de mais faltosos das sessões da Casa. No fim do ano passado, a dois meses de conclusão do seu mandato, o peemedebista renunciou novamente e deixou o cargo. Nas eleições de 2010, ele tentou voltar ao Senado para mais oito anos de atividade parlamentar, mas teve a candidatura impugnada porque se enquadrou nos critérios da Lei da Ficha Limpa.

 


Embora as regras para aposentadorias nas duas Casas serem simi lares, o plano de saúde do Senado é considerado mais generoso e concede, inclusive, cota de R$ 32 mil anuais para ex-senadores receberem a título de ressarcimento por consultas médicas realizadas em instituições não credenciadas.

 


Jader não foi o único contemplado com a aposentadoria este ano, no Senado. Parlamentares que não alcançaram a reeleição deram entrada ao pedido de contagem de tempo para receber o benefício e serão contemplandos, este ano, com aposentadoria no mesmo valor do subsídio parlamentar, reajustado em 61,8%.

 


É o caso do exsenador Marco Maciel (DEM-PE) que foi contemplado com aposentadoria no valor de R$ 24.432,58, pois ainda faltavam três anos para que o ex-parlamentar e ex-vice-presidente da República recebesse o valor integral de R$ 26.723. Gerson Camata (PMDB-ES) deixou a Casa na legislatura passada e foi aposentado com o subsídio integral. Derrotado nas eleições de 2010, Cesar Borges (PR-BA) também ganhou aposentaria no valor de R$ 11.452,77 pelos oito anos de mandato na última
legislatura no Senado.

 

Fonte: O Liberal