Mais Acessadas

Casa ameaçada de desabamento é demolida pela Defesa Civil

Quarenta pessoas foram remanejadas e vila inteira interditada


Em 24 de janeiro, 2011 - 11h11 - Belém

Atualizada às 11h39

 



A Defesa Civil Municipal faz, na manhã desta segunda-feira (24), a demolição de uma casa de três pavimentos, que corria risco de desabamento, no bairro da Pedreira. O piso do imóvel começou a ceder na madrugada. A causa provável, segundo o órgão, seriam problemas na fundação do prédio. Famílias de oito imóveis tiveram que ser remanejadas.

 


O órgão recebeu o chamado, através do CIOP (Centro Integrado de Informações), por volta das 4h da manhã, logo após os moradores perceberem que o piso estava cedendo e acionarem o serviço 190. Apenas duas pessoas moram na casa, que é de alvenaria e fica em uma vila na Travessa Vileta, 154, entre Marquês e Herval e Visconde de Inaúma.


Uma equipe de técnicos da Defesa Civil, chefiados pela arquiteta do órgão, Rosário Sá Ribeiro, e um grupamento do Corpo de Bombeiros, seguiram até o local para avaliar a situação. 'Constatamos que o piso havia cedido e o imóvel ficou escorado na casa vizinha, que é de madeira, que não aguentaria o peso, por isso o risco de desabamento', comentou Ribeiro.


A babá Ana Rosa Castro, 38 anos, que mora em uma casa de madeira de apenas dois cômodos ao lado do prédio onde o piso cedeu, contou como percebeu o que estava acontecendo. 'Ouvimos um barulho alto, pensamos que fosse até assalto, mas depois que vimos o que era acionamos os bombeiros', revelou.

 


Ana conta que o problema na casa do vizinho também afetou sua casa. 'O piso de casa cedeu na mesma hora', lamentou. Com medo de uma tragédia, Ana retirou os três filhos que moram com ela e passou a retirar também os móveis para evitar prejuízos.


Ainda segundo a arquiteta, a provável causa do terreno ter cedido foi por problemas na fundação. 'Com a construção de mais um pavimento, a fundação não aguentou e cedeu', avalia.


Por conta do risco de desabamento a Defesa Civil decidiu demolir a casa e interditar a área. Dez famílias, ao todo 40 pessoas, incluindo de sete imóveis vizinhos, foram remanejados para casas de familiares.


A Defesa Civil vai encaminhar os moradores da casa demolida para inclusão em programas de moradia para a construção de um novo imóvel.

 



Redação Portal ORM
Fotos: Pedro Cavalcante