Mais Acessadas

Ctbel pretende fechar pelo menos 130 pontos de táxi em Belém


Em 23 de janeiro, 2011 - 21h09 - Belém

 

A Companhia de Transportes do Município de Belém (Ctbel) pretende eliminar pelo menos 130 dos mais de 400 pontos de táxi de Belém, dos quais, somente 143 estão cadastrados e cumprem todas as exigências legais. Os demais são irregulares e foram loteados indevidamente. De acordo com a Ctbel, são necessários somente 270 pontos de táxi na capital. Para orientar a ação, será feito o recadastramento de taxistas e o reordenamento dos pontos a partir de amanhã, começando pelos bairros da Campina e Cidade Velha. O trabalho deve liberar vagas de estacionamento em vias públicas e afastar trabalhadores irregulares. Atualmente, há 5.427 motoristas cadastrados pelo Sindicato dos Taxistas do Município de Belém e Estado do Pará (Stabepa). Somados aos irregulares, o número deve passar de 7 mil.

 

A diretora superintendente interina da Ctbel, Ellen Margareth Souza, explica que um dos objetivos do reordenamento e recadastramento dos táxis é diminuir o índice de irregularidades no serviço em Belém. Dentre algumas das principais está o loteamento de vagas, a fixação de pontos, a venda irregular de vagas e de placas e a transferência indevida das ordens de serviço. 'Por mais que a lei diga que os pontos são livres, os taxistas os transformaram em fixos, o que gera muitas disputas. E as ordens de serviço e placas não podem ser vendidas. O sindicato será chamado para atuar conosco', disse.

 

Outro objetivo é fazer uma nova padronização, tanto de pontos e cabines, quanto dos veículos. Os carros terão os números de série e da autorização nas portas, assim como nas placas. Cada trabalhador será chamado no máximo três vezes. O levantamento da Ctbel ainda está sendo feito, mas está perto da conclusão.

 

O diretor secretário do Stabepa, Sérgio Galvão, desconhece que haja mais de 250 pontos de táxi na capital. Um levantamento completo foi feito pelo sindicato no ano passado e os números são diferentes dos da Ctbel. Mesmo assim, para ele, o reordenamento é fundamental, pois vai reduzir a clandestinidade. Porém, uma das medidas que devem ser tomadas é justamente a fixação de pontos para encerrar as disputas, como a que ocorreu no final da manhã de quinta, 20, em frente ao Boulevard Shopping, na avenida Visconde de Souza Franco. Contudo, essa mudança deve passar pela Câmara Municipal de Belém (CMB). Em Belém, só há dois pontos fixos. Um fica no Aeroporto Internacional de Belém e outro no Terminal Rodoviário.

 

'Alguns pontos de táxi são fundamentais e não podem ser eliminados, então esse levantamento novo nos preocupa. Mas certamente há carros e taxistas demais para poucos passageiros. Esperamos que o trabalho organize e facilite a fiscalização. Um dos maiores problemas é a existência de carros de outros municípios fazendo ponto em Belém. Há também muitos auxiliares irregulares. E com a fixação de pontos, será fácil identificar os trabalhadores e cobrar da Ctbel. Seremos parceiros nisso', opina Galvão.

 

Auxiliares são motoristas que trabalham no mesmo táxi, com a permissão do dono da concessão. Outro problema apontado pelo Stabepa é que muitas pessoas têm usados táxis para cometer crimes e se identificam como auxiliares. O recadastramento será uma oportunidade para orientar os taxistas a se cadastrar, bem como aos auxiliares. Essa medida também evita problemas trabalhistas.

 


Fonte: O Liberal