Mais Acessadas

Suspeito aponta autor de disparos que mataram universitário

Suposto assassino seria conhecido como 'Patinho'


Em 20 de maio, 2010 - 09h09 - Polícia

 

 

A Polícia Civil descartou um suspeito do assassinato do universitário Roberto Ribeiro Lobato, de 22 anos, morto a tiros no bairro da Cidade Velha, na noite da quarta-feira (19). O suspeito, identificado como 'Tripa', foi apresentado pela Polícia Militar logo após o crime, mas o exame de pólvora combusta deu negativo e ele deve ser liberado. 'Tripa' revelou à polícia o nome de um bandido que seria autor dos disparos que tiraram a vida do estudante.

 

 

Segundo informações da Polícia Civil, 'Tripa' fez o exame no Instituto Médico Legal ainda na noite de ontem e, como o resultado foi negativo ele deve ser liberado na manhã desta quinta-feira (19), mas antes disso deve prestar depoimento à delegada Míriam Sabá, da delegacia de Crimes Contra Pessoa, que investiga o caso. 'Ele deve ser ouvido pois apontou um outro indivíduo conhecido como 'Patinho', como autor dos disparos', informou o assessor de imprensa da Polícia Civil, Walrimar Santos.

 

 


No depoimento 'Tripa' deve esclarecer mais detalhes sobre como obteve essa informação e qual sua relação com o homem que aponta como autor dos disparos.

 

 

Por ausência de provas que liguem 'Tripa' ao crime, já que o exame de pólvora combusta deu negativo, ele deve ser liberado após prestar depoimento à delegada Míriam.

 

 


Caso- O presidente do Centro Acadêmico de Odontologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) Roberto Ribeiro Lobato, de 22 anos, foi morto a tiros quando se dirigia da casa dele, no bairro da Cidade Velha,  para a universidade, por volta das 19h30.

 


 

O crime ocorreu na avenida Bernardo Sayão, próximo à rua Veiga Cabral. Roberto ia pegar um ônibus para a UFPA.
 

 

 

As circunstâncias do crime ainda não foram exatamente esclarecidas. Ainda não se sabe, por exemplo, se são dois os acusados do crime. Surgiu inclusive a informação de que seriam três.

 

A UFPA decretou três dias de luto pela morte do estudante.

 

Redação Portal ORM