Mais Acessadas

Jogadores disputam honra do gol de número 2 mil em Copas


Por: Fonte: Globo Online Em 18 de dezembro, 2007 - 11h11 - Rainhas

A Copa do Mundo da Alemanha vai entrar para a história como o Mundial em que foi marcado o gol de número 2.000 da principal competição do futebol. E a chance dele acontecer nesta terça-feira, dia 20, é grande. Com os 75 gols feitos até o fim da segunda rodada (média de 2,34 por partida), o número total é de 1.991 em Copas, faltando apenas nove para alcançar a tal marca.

Dificilmente ele acontecerá nos jogos do Grupo A (Alemanha x Equador e Costa Rica x Polônia), que serão disputados às 11h (horário de Brasília). Portanto, há boas chances de um jogador das seleções do Grupo B escrever seu nome na história das Copas como o autor do gol 2.000. Os jogos são: Inglaterra x Suécia e Trinidad e Tobago x Paraguai, ambos às 16h (horário de Brasília).

Até o momento, o ataque mais positivo é o da Argentina, com oito gols. Apenas goleiros de seis seleções não foram buscar a bola no fundo da rede: Equador, Inglaterra, Suécia, Portugal, Brasil e Suíça.

O gol mil em Copas foi marcado no Mundial de 78. A honra coube ao holandês Resenbrink, na derrota da equipe para a Escócia por 3 a 2, em jogo válido pela primeira fase. O atacante abriu o placar, de pênalti, aos 34 minutos do segundo tempo.

Veja a tabela de artilheiros da Copa da Alemanha

3 gols: Fernando Torres (Espanha)  

2 gols: Wanchope (Costa Rica); Klose (Alemanha); Bravo (México); Cahill (Austrália); Rosicky (República Tcheca); David Villa (Espanha); Tenorio e Delgado (Equador) e Maxi Rodríguez e Crespo (Argentina)

1 gol : Lahm, Frings e Neuville (Alemanha); Al-Kahtani e Al-Jaber (Arábia Saudita); Saviola, Cambiasso, Tévez e Messi (Argentina); Aloisi (Austrália); Kaká, Fred e Adriano (Brasil); Chun-Soo Lee, Jung-hwan Ahn e Ji-sung Park (Coréia do Sul); Drogba e Koné (Costa do Marfim); Xabi Alonso e Raul (Espanha); Kaviedes (Equador); Henry (França); Gyan e Muntari (Gana); Robben, Van Persie e Van Nistelrooy (Holanda); Peter Crouch e Gerrard (Inglaterra); Golmohammadi (Irã); Pirlo, Iaquinta e Gilardino (Itália); Nakamura (Japão); Zinha (México); Pauleta, Deco e Cristiano Ronaldo (Portugal); Koller (República Tcheca); Frei e Barnetta (Suíça); Ljungberg (Suécia); Kader (Togo); Jaziri, Mnari e Jaidi (Tunísia); Shevchenko, Kalynychenko, Rusol e Rebrov (Ucrânia)

Gols contra: Carlos Gamarra (Paraguai, para a Inglaterra); Cristian Zaccardo (Itália, para os Estados Unidos)