11 de abril, 2016 - Belém

Estamos a dias da última chance do Brasil ser um país que poderemos pelo menos subsistir


Escrever em qualquer meio de comunicação no Brasil requer um grau não só de conhecimento, pois alguns escribas nestas terras de Santa Cruz não o têm definitivamente, mas precisamos ter enorme cuidado sobre um posicionamento que não seja igual de um torcedor sentado em alguma arquibancada do mundo, mas nessa situação atual temos sim que nos posicionar.

Vivemos um momento terrível no Brasil, como gosta um certo ex-presidente de falar: Nunca antes na história deste país.... Esta expressão pode ser tão usada hoje em dia que chega até nos chatear. Todos os dias tem acontecido coisas que realmente nunca antes na história do Brasil ocorreram. Do impeachment do vice-presidente e de um ministro do STF ao aparecimento de tantos casos de corrupção para todos os lados deste país.

Não tenho qualquer viés partidário e por isso falo tranquilamente sobre o assunto sem maiores problemas e nesses dias chega um momento que precisamos realmente esclarecer de maneira coerente os fatos, que serão sim! Eles que definirão o futuro deste, que costumo chamar, rascunho de país.

O primeiro ponto claro, se houver impeachment, não será golpe, como não foi o do ex-presidente Fernando Collor de Mello, até porque há mais de 2 meses estão sendo investidos na análise de fatos como uma comissão com 65 deputados e que emitiu parecer favorável para o processo seguir ao plenário da Câmara dos Deputados e ser votada, tendo que 2/3 dos deputados aprovarem que siga ao Senado e lá novamente 2/3 dos senadores votem a favor do impeachment, o que gerará um processo que durará meses. Se isso for golpe, eu realmente não sei mais o que é democracia. Ou será que isso só pode ser denominado assim quando favorecer aos quadros da esquerda? Logo a esquerda que tanto declama a lisura, a ética e a honestidade agora quer encobrir tudo que vem sendo sinalizado pelas diversas operações com destaque para a Lava-Jato.

Segundo: precisamos esclarecer que este mesmo PT que hoje fala em golpe, em liberdade e a favor de tudo de bom, em 1985 foi contra a eleição de Tancredo Neves e expulsou de seus quadros quem votou nele (hoje só são expulsos os que vão contra o projeto de roubo descarado que existe). Esta mesma Constituição que tanto o PT cita, ele foi contra no ano de 1988 e um ano depois votou para o então presidente José Sarney decretar a moratória da dívida externa e transformou o país num caloteiro e longe dos investimentos externos. Este mesmo PT que acusa a oposição de dividir o Brasil, quando foi convidado pelo então Presidente Itamar Franco para um governo de Coalizão em 1993, se recusou ao ingresso nesse grupo e no ano seguinte votou contra o Plano Real dizendo ser eleitoreiro e que não daria certo (vê-se que a capacidade de análise já era prejudicada, mesmo com grandes economistas em seus quadros).

Este mesmo partido voltou contra a reeleição que tanto defende como forma de continuidade de seu trabalho e em 2000 o PT vota e luta enormemente contra a Lei de Responsabilidade Fiscal (será que já era previsto tudo isso e não sabíamos de nada? Que existia em curso este plano de roubo atual?) Dizendo que engessaria a administração pública e pasmem!!! O PT votou contra os programas sociais do então Presidente FHC: bolsa escola, vale gás e outros que são a base (alguns o mesmo programa com nomes diferentes) dos seus programas sociais e nos seus discursos inflamados na Câmara e no Senado Federal à época diziam que eram esmolas eleitoreiras e uma forma idiota de querer manter os pobres de maneira controlada, uma verdadeiramente volta do coronelismo, mas agora estes mesmos programas são a salvação da lavoura? São o máximo da preocupação humana? Tantos que muitos são forçados a pensarem que com a saída do PT acabarão todos os planos, o que não é verdade. O que o PT fez e é mérito sim do partido foi ampliar os programas contando com os altos valores que recebiam pelo aumento dos preços mundiais das commodities e criaram o Ciência sem Fronteira, uma ideia ótima copiada de países capitalistas que tanto eles criticam, mesmo assim sem a análise correta, muitos desses programas estão encolhendo e acabando, tanto que 34 milhões de brasileiros já voltaram para a linha de pobreza.

A oposição também nestes anos teve suas falhas e sua participação em esquemas milionários de desvios de recursos, isso também mostrado nas ações em curso e que se houver coragem de alguém neste país devem ir até o final, muitos desses “super honestos” que criticam os governos do PT também estão cheios de lama e completamente perdidos em suas consciências (se é que alguém lá sabe o que é isso?!). Então uma quase totalidade desses que aí estão são parte do processo de corrupção.

Tirar o PT e colocar o PMDB não me parece nem de longe uma solução, mas como temos que em algum momento recomeçar, precisamos dar o primeiro passo e este primeiro passo realmente é afastar este governo que está aí para que algo sério seja feito no Brasil.

Não creio que esse segundo ponto após o afastamento dê muito certo, pois estou acompanhando o que temos para as eleições municipais e o negócio é ganhar e ponto final. Não interessa se eu me uno aos piores, desde que os piores possam me arrumar voto está tudo ok. A reforma eleitoral feita em 2015 foi ridícula e propicia totalmente a esculhambação que aí está, vejo partidos que defendem a família tradicional fazendo alianças como os que aceitam todas as formas de união familiar, ou seja, não existem princípios, existe sim objetivos claro de acesso ao poder ou no caso de partidos menores de alcançar o máximo de votos possíveis para que seus líderes sejam convidados para algum cargo por aqueles que ganharem ou nas cidades com segundo turno possam vender caro seus apoios.

Já não acredito em qualquer solução do Brasil há tempos, mas pelo menos precisamos subsistir aqui neste lugar, pelo menos voltarmos a ter a capacidade de achar que podemos sair e voltar para casa vivos e que vale pelo menos um pouco à pena abrir um negócio e educar nossos filhos e filhas aqui. O nome disso é esperança e isso tem acabado enormemente no Brasil, pessoas que nunca pensaram em ir embora estão com este plano em curso, prova de que a corrupção não roubou centenas de bilhões de dólares, roubou milhões de sonhos e matou em definitivo muitas esperanças que lutavam em habitar o coração de brasileiros. Fiquem na paz e lembrem-se: pouca conversa e resultado sempre dá certo!